Todo sobre o CIRCUITO de Trafego Padrão

  • Perna contra o vento: trajetória de voo paralela à pista em uso, no sentido do pouso.
  • Perna de través: trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento.
  • Perna do vento: trajetória de voo paralela à pista em uso, no sentido contrário ao do pouso.
  • Perna base: trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final.
  • Reta final: trajetória de voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso.

Quais são as POSIÇÕES CRÍTICAS dadas pela TWR

  • Posição 1: a aeronave partindo ou para dirigir-se a outro local do aeródromo, chama para o táxi. Serão dadas as informações da pista em uso e a autorização de táxi, quando for o caso.
  • Posição 2: (ponto de espera) – se houver tráfego que possa interferir, a aeronave que vai partir será mantida nesse ponto a 90.º com a direção de pouso. Normalmente, nessa posição, serão testados os motores. Quando duas ou mais aeronaves atingirem essa posição, deverão manterse a 45º com a direção de pouso.
  • Posição 3: a autorização para decolagem será dada nesse ponto, se não foi possível fazê-lo na posição 2.
  • Posição 4: nessa posição, será dada a autorização para o pouso ou número da sequência do pouso.
  • Posição 5: nessa posição, será dada a hora de pouso e a autorização para o táxi até o pátio de estacionamento ou hangares. E o transponder será desligado.
  • Posição 6: quando for necessário, será dada, nessa posição, a informação para o estacionamento.