Como ler o METAR e TAF

1º Bloco: Local ou aeródromo representado com quatro dígitos

  • S = Letra designada a todos os aeródromos da América do Sul.
  • B,D,I,K,N,S,W= Aeródromos do Brasil

Ex.: SBRJ Aeródromo Santos Dumont, SBGR Aeródromo Guarulhos, SBSP Aeródromo Congonhas, SBBR Aeródromo Brasilia

2º Bloco: Data e hora zulu de emisão.

2 dígitos para o dia + 4 dígitos do horario, seguido da letra Z.

Ex.: 161900Z Emitido às 19 horas horário zulu = 16 horas horário de Brasila, do dia 16.

3º Bloco: Direção do vento verdadeiro, velocidade ou intensidade média.

  • 3 primeiros dígitos = direção: 360 é norte, 90 leste, 180 sul e 270 oeste.
  • 2 dígitos seguinte = velocidade seguido de KT (knot)

Ex.: 17006KT Direção do vento de 170 graus com 06 de velocidade média

(Dica: Quando a velocidade do vento for inferior a 6 nós, a pista em uso a ser utilizada será a que oferecer maiores vantagens)

Variações :

  • G = Guts ou Vento com RAJADAS

Ex.: 13010G25KT Vento 130 graus com velocidade média de 10kts, com rajadas a 25 kts.

  • V = Variable ou Vento VARIANDO
    Se a variação total da direção do vento for de 60 graus ou mais, porém inferior a 180 graus, e a velocidade média for de 3kt ou mais, serão informadas as duas direções extremas, no sentido horário, com a letra V inserida entre as duas direções.

Ex: SBYS 181100Z 13010KTG25 200V090 9999 SCT013 21/16 Q1020

Aeródromo de Pirassununga, dia 18 as 1100z, vento 130 graus com velocidade média de 10kts, com rajadas de 25kts e variando entre 200 graus e 90 graus.

  • 00000 = Vento CALMO Sem rumo nem intensidade em casos com velocidade inferior a 1kt
  • VRB = Vento VARIÁVEL não sendo possível definir a origem

Ex: VRB13KT Vento variável com um tres nós.

  • P99 = Vento ACIMA de 100 kts

Ex: 120P99 Vento 120 graus com velocidade superior a 100kts

4º Bloco:

Visibilidade horizontal predominante informada de 50 em 50 m até 800 m ; de 100 em 100 m de 800 m até 5000 m; de 1000 em 1000 m de 5000 m até 9999 metros. 9999 = maior ou igual a 10 km.

Ex.: 8000 3000NO Visibilidade horizontal de 8000 metros e 3000 metros no setor noroeste.

5º Bloco:

Alcance visual da pista ou RVR (Runway Visibility Range). Sera incluído no METAR quando a visibilidade estimada e registrada ou o alcance visual da pista for menor que 2000 metros

Ex.: R12L/1200D R é indicativo de alcance visual da pista, 12 é o numero de cabeceira, L pista da esquerda e visibilidade de 1200 metros e D Down é tendência de redução de visibilidade.

Quando a visibilidade horizontal relatada for menor que 2000 metros e o valor de RVR for maior que o máximo que pode ser medido (2000m), o RVR será informado como P2000, ou seja, a visibilidade na cabeceira da pista é maior que 2000 metros ou maior que X.

Ex.: 1500 R14/P2000 R32/P2000

Quando o RVR for abaixo do menor valor que pode ser medido, o RVR será informado como M (mínimo) seguido pelo mínimo que pode ser medido

Ex.: R15/M0050

6º Bloco: Tempo presente da pista

Quantificador / Proximidade / Descritores / Fenômeno / Obscurecedor

  • Quantificador: + – ou sem sinal.
  • Proximidade: VC Vicinity
  • Descritores: MIFG Nevoeiro baixo, PRFG Nevoeiro parcial, BCFG Banco de nevoeiro acima de 2 m de altura, SHRA Pancada de chuva, SHSN Pancada de neve, TS Trovoada, TSRA Trovoada com chuva, TSGS Trovoada com granizo leve, DR Flutuante, BL Soprada, FZ Congelante.
  • Fenômenos: DZ Chuvisco, RA Chuva, GR Granizo, GS Granizo leve, SN Neve, SG Grãos de neve, IC Cristais de gelo, PL Pelotas de Gelo, SQ Tempestade, FC Nuvem funil, SS Tempestade de areia, DS Tempestade de poeira, PO Poeira em redemoinhos
  • Obscurecedores: FG Nevoeiro, HZ Névoa seca, FU Fumaça, BR Névoa úmida, DU Poeira extensa, SA Areia, VA Cinzas vulcánicas

7º Bloco: Nebulosidade. FEW Poucas, SCT Esparsas, BKN Nublado, OVC Encoberto.

Ex.: FEW005 Poucas nuvens a 500 pés, SCT025TCU Nuvens esparsas com cumulus em forma de torre a 2500 pés, OVC070 Céu encoberto a 7000 pés.

Quando as nuvens estão abaixo do nível da estação de montanha é utilizado grupo de 3 barras “///”.

Com o céu obscurecido será usado o grupo de visibilidade vertical VV. Ex.: 0100 FG VV002 Visibilidade horizontal de 100 metros com nevoeiro e visibilidade vertical de 200 pés.

CAVOK: Ceiling and Visibility Ok

8º Bloco: Temperatura do ar e ponto de orvalho

Ex.: METAR SBJV 280900Z 28003KT 0100 FG VV002 17/17 Q1010 Temperatura do ar é de 17ºC e a do orvalho também, o que justifica a formação de nevoeiro FG e uma umidade do ar de 100% ou quase  quando as temperaturas são iguais ou próximas.

00/M04 Temperatura do ar 0ºC e temperatura do ponto de orvalho -4ºC indicada pela M = Negativa.

9º Bloco: Pressão ao nível do mar informada em hPa com quatro algarismos e precedidos da letra Q.

Ex.: 1021,9 hPa = Q1021

10º Bloco: Info complementar

  • Fenômenos de tempo presente durante a hora precedente RE. Ex.: RERA Chuva recente
  • Informação de cortante de vento a baixa altura WS Wind Shear ou tesoura de vento.

SPECI

Só varia que as horas não são completas ou cheias e sim exatas ou quebradas pois faz referencias a mudanças meteorológicas acontecidas entre os intervalos das observações regulares.

Links úteis:

  • aviationweather.gov/adds/metars
  • redemet.aer.mil.br
  • ava-br.com/metar.php
  • heras-gilsanz.com/manuel/METAR-Decoder.html

Deixe uma resposta