ISÓBARAS Para que servem e sistemas de distribuição de pressão

Antes de analisar os sistemas de distribuição de pressão, precisamos entender o que são as isóbaras. Isóbara é uma linha unindo diversos pontos com a mesma pressão atmosférica ao nível médio do mar (QFF). O padrão destas linhas isóbaras e a forma como elas se movimentam são informações úteis para as análises e previsões meteorológicas. O ar move sempre das áreas de alta pressão para as áreas de baixa pressão, numa constante busca para se atingir o equilíbrio.

Os padrões das linhas isóbaras são chamados de sistema de distribuição de pressão, que podem ser:
– baixa (low)
– alta (high)
– cavado (trough)
– crista (ridge)
– ponto neutro (col)

Baixa (low)

Também chamada de depressão ou ciclone, é uma área onde a pressão no centro é baixa e a sua volta a pressão é gradativamente maior. Estas são áreas onde o ar é ascendente e convergente, circulando no sentido anti-horário no Hemisfério Norte e no sentido horário no Hemisfério Sul.
Veja as principais características deste tipo de sistema:
– área geralmente associada ao mau tempo;
– possibilidade de trovoadas e chuva forte;
– visibilidade reduzida quando ocorre as chuvas, após prevalece a boa visibilidade devido ao ar ascendente; e
– ventos fortes, principalmente quando a pressão estiver muito baixa e as linhas isóbaras muito próximas umas das outras.

Alta (high)

Também chamada de anticiclone, é uma área onde a pressão no centro é alta e a sua volta a pressão é gradativamente menor. Estas são áreas onde o ar é descendente e divergente, circulando no sentido horário no Hemisfério Norte e no sentido anti-horário no Hemisfério Sul.
Veja as principais características deste tipo de sistema:
– área geralmente associada ao bom tempo;
– pouca ou nenhuma precipitação;
– visibilidade reduzida, principalmente no inverno, quando são formados os nevoeiros; e
– ventos calmos.

Cavado (trough)

São áreas alongadas de baixa pressão, também associadas ao mau tempo.

Crista (ridge)

São áreas alongadas de alta pressão, também associadas ao bom tempo.

Área neutra ou colo (col)

Área localizada entre duas altas e duas baixas. Este tipo de área dura poucos dias, quando é então absorvido por um dos sistemas.

Frente frio x frente quente

  • FRENTE FRIA:  É uma superfície de descontinuidade, formada por uma massa de ar polar que avança sobre uma massa de ar tropical. As frentes frias apresentam uma inclinação maior que as quentes, razão por que são mais rápidas e violentas.
    • O valor médio do Declive da Frente Fria = 1 : 80
    • Toda Frente Fria é precedida por Cirrus e Cirrostratus, logo a seguir vem o sistema de nuvens médias.
    • As frentes no hemisfério sul deslocam-se de SW para NE.
      Ventos Pré-Frontal: NW; A temperatura se eleva e a pressão decresce.
      Ventos Frontal: W; Pressão baixa;
      Ventos Pós-Frontal: SW; Temperatura decrescendo e pressões se elevando.
    • Disposição longitudinal: NW para SE (HS);
      Nuvens – Cirrus depois as nuvens do tipo Cirrocumulus, Altocumulus, Cumulus e Cumulonimbus.
  • FRENTE QUENTE: Massa de ar quente avançando sobre uma massa de ar frio ou retorno de uma frente fria que perdeu força e adquiriu características de quente.
    • Pouca variação de pressão e temperatura.
    • Valor Médio do Declive da Frente Quente: 1:150 podendo chegar a 1:200 e 1:300
    • No HS desloca-se de NW para SE.
      Ventos Pré-Frontal: SW;
      Ventos Frontal: W;
      Ventos Pós-Frontal: NW;