Simulado Prova ANAC sobre APP Serviço de Controle de Aproximação

1. Operacionalmente os APP são subordinados a(o):

a) ACC
b) TWR
c) AFIS
d) FIR

2. A separação vertical mínima entre aeronaves aplicada por um APP será de:

a) 1000m
b) 300 pés
c) 1000 pés
d) 500 pés

3. O ajuste padrão corresponde a:

a) 1013,2 in Hg
b) 29,92 hPa
c) 1013,2 hPa
d) 29,99 in Hg

4. Durante a subida a troca de QNH para QNE correrá na (o):

a) altitude de transição
b) nível de transição
c) nível de cruzeiro
d) camada de transição

5. Durante a descida a troca de QNE para QNH correrá na (o):

a) altitude de transição
b) nível de transição
c) nível de cruzeiro
d) camada de transição

6. A informação da pressão para o ajuste do altímetro poderá ser obtida através:

a) do contato com a TWR
b) do contato com o APP
c) sintonizando o ATIS
d) todas as anteriores

7. A velocidade máxima para aeronaves ingressando em TMA ou CTR nos espaços aéreos classe C e D, abaixo de 10.000 pés é de:

a) 380kt
b) 220kt
c) 180kt
d) 250kt

8. Um voo VFR especial noturno é autorizado pelo:

a) pelo APP
b) pela TWR
c) pela AFIS
d) não é permitido

9. Para a autorização de um voo VFR especial, as condições meteorológicas predominantes nos aeródromos envolvidos, deverão ser iguais ou superiores aos seguintes valores:

a) teto de 1000 pés e visibilidade de 3000 metros
b) teto de 700 pés e visibilidade de 2000 metros
c) teto de 500 pés e visibilidade de 2500 metros
d) teto de 1500 pés e visibilidade de 1000 metros

10. Para a realização de um voo VFR especial, a aeronave deverá estar equipada com:

a) transceptor VHF em funcionamento
b) GPS
c) dois ADF´s
d) dois VOR´s

11. Uma aeronave que decola para um voo VFR noturno, dentro de uma TMA, será transferida logo após a decolagem para o seguinte órgão ATC:

a) ACC
b) AFIS
c) APP
d) TWR

12. As aeronaves com plano de voo VFR não poderão entrar, sem autorização do respectivo APP, em TMA ou CTR classes:

a) B, C e D
b) A, B, C e D
c) A e B
d) G e F

13. Caso a aeronave não consiga contato rádio com o APP respectivo, deverá chamar primeiramente:

a) outra TWR dentro da TMA
b) TWR do aeródromo principal
c) ACC, caso esteja localizado naquela TMA
d) GND do aeródromo principal

14. A pressão para o ajuste de altímetro QNH comunicado às aeronaves, será sempre arredondado para:

a) o hectopascal inteiro inferior mais próximo
b) o hectopascal inteiro superior mais próximo
c) 1013,2 hPa
d) não é permitido arredondar o ajuste de altímetro QNH

15. A altitude de transição de um aeródromo consta na:

a) WAC
b) ARC
c) ENRC
d) SID

1A 2C 3C 4A 5B 6D 7D 8D 9A 10A 11C 12A 13B 14A 15D

Questões Simuladas da ANAC sobre TWR

1. Uma TWR subordina-se operacionalmente a(o):

a) AFIS
b) ACC e APP
c) TMA
d) UTA e CTR

2. Quando as condições meteorológicas estiverem abaixo dos mínimos prescritos para a operação VFR, todas as operações VFR em um aeródromo serão suspensas por iniciativa da(o):

a) TWR e ACC
b) ANAC
c) DECEA
d) apenas TWR

3. A TWR prestará ATC, FIS e AS no aeródromo e nas suas vizinhanças, a fim de se prevenir abalroamentos e colisões entre:

a) aeronaves voando nas aerovias inferiores
b) aeronaves pousando ou decolando
c) aeronaves voando nas aerovias superiores
d) aeronaves voando numa FIR

4. Assinale a alternativa correta:

a) posição crítica é uma área de proibido acesso num aeródromo
b) posição crítica é uma área do aeródromo aonde não é prestado serviço ATC
c) posição crítica é aquela em que as aeronaves recebem, normalmente, autorizações da TWR
d) o piloto sempre deverá comunicar o número da posição crítica à TWR

5. A autorização para pouso será geralmente recebida pelo piloto na posição crítica de número:

a) 3
b) 4
c) 2
d) 5

6. Uma aeronave que deseja se deslocar no aeródromo, normalmente, pedirá autorização a TWR na posição crítica de número:

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4

7. O transponder de uma aeronave deverá ser desligado após o pouso na posição crítica de número:

a) 5
b) 2
c) 4
d) 1

8. Entende-se por perna base, num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo:

a) paralela à pista em uso, no sentido do pouso
b) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento
c) voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso
d) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final

9. Entende-se por perna do vento, num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo:

a) trajetória de voo paralela à pista em uso, no sentido contrário ao do pouso
b) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento
c) voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso
d) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final

10. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento, é denominada:

a) perna do vento
b) perna de través
c) reta final
d) perna base

11. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso, é denominada:

a) perna base
b) perna contra o vento
c) reta final
d) perna de través

12. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final, é denominada:

a) perna base
b) perna contra o vento
c) reta final
d) perna de través

13. Num aeródromo cuja altitude seja de 2631 pés, o circuito de tráfego padrão, para aeronaves a hélice, será efetuado a uma altitude de:

a) 1000 pés
b) 1500 pés
c) 3631 pés
d) 4131 pés

14. O circuito de tráfego padrão, para aeronaves a hélice, é efetuado a uma altura de:

a) 1000 pés
b) 1000 metros
c) 1500 pés
d) 500 pés

15. Qualquer diferença existente no circuito de tráfego padrão de um aeródromo poderá ser consultado na(o):

a) SID e IAC
b) ROTAER e VAC
c) STAR e SID
d) ADC e IAL

16. Na seleção da pista em uso, a TWR deverá considerar outros fatores pertinentes além da direção e da velocidade do vento na superfície, tais como:

a) os circuitos de tráfego do aeródromo
b) o comprimento das pistas
c) os auxílios para a aproximação e pouso disponíveis
d) todas as anteriores

17. Num determinado aeródromo cujas pistas são 09/27, o vento atual é de 110 graus com 14kt. Considerando apenas o vento no momento, a TWR optará pela seleção de qual pista para os procedimentos de pouso e decolagem?

a) pista 09
b) o vento não influi na performance de decolagem e pouso
c) pista 27
d) neste caso o vento é de través, portanto, poderá ser utilizada qualquer pista

18. Num circuito de tráfego padrão todas as curvas deverão ser para:

a) direita
b) esquerda
c) cabe ao piloto em comando decidir
d) esquerda ou direita

19. Num aeródromo cujo ajuste de altímetro (QNH) é de 1020.8 hPa, a TWR informará o ajuste:

a) 1021
b) 1020
c) 1020,8
d) 1013,2

20. No voo VFR a responsabilidade em evitar abalroamentos com outras aeronaves é do (a):

a) TWR
b) piloto em comando
c) APP
d) AFIS

21. Independente da sequência que iniciarem o táxi ou chegarem ao ponto de espera, terá prioridade na sequência de decolagem a aeronave:

a) em operação SAR
b) conduzindo o Presidente da República
c) em operação militar (manobra militar)
d) em missão de defesa aeroespacial

22. Independente da sequência que iniciarem o táxi ou chegarem ao ponto de espera, terá prioridade na sequência de decolagem a aeronave:

a) em operação SAR
b) conduzindo o Presidente da República
c) em operação militar (manobra militar)
d) na sequência estabelecida pelo ATC

23. Respeitando-se a ordem de prioridade para o pouso, uma aeronave em emergência terá prioridade sobre:

a) aeronaves em operação SAR
b) todas as aeronaves na sequência para pouso
c) aeronave conduzindo o Presidente da República
d) aeronaves em operação militar (manobra militar)

24. Um dos efeitos básicos da esteira de turbulência é:

a) aumento de sustentação
b) balanço violento
c) não há efeito algum
d) efeito solo

25. Num aeródromo cujo comprimento da pista é de 1900 metros e sem marcas de ponto de espera, as aeronaves deverão aguardar a uma distância mínima, da pista em uso, de:

a) 50 metros
b) 100 metros
c) 30 metros
d) 45 metros

26. Assinale a alternativa incorreta:

a) durante o táxi, a ultrapassagem poderá ser feita para atender os critérios de prioridade de decolagem
b) a fim de agilizar o fluxo de tráfego, poderá ser permitido o táxi pela pista em uso
c) a aeronave deverá manter o ponto de espera até que tenha autorização da TWR para ingressar na pista ou efetuar o cruzamento
d) é proibido uma aeronave ultrapassar outra durante o táxi

27. Com relação à esteira de turbulência, as aeronaves são divididas nas seguintes categorias:

a) jato e hélice
b) leve, média e pesada
c) nacional e estrangeira
d) fraca e forte

28. Assinale a alternativa incorreta:

a) a prioridade máxima para pouso é para aeronaves em emergência
b) aeronaves em operação SAR terão prioridade para pouso sobre aeronaves em operação militar (manobra militar)
c) planadores terão prioridade para pouso sobre a aeronave conduzindo o Presidente da República
d) aeronave transportando o Presidente da República terá prioridade para pouso sobre planadores

29. Uma aeronave com peso inferior a 7000kg, se enquadra na seguinte categoria segundo a esteira de turbulência:

a) pesada
b) fraca
c) média
d) leve

30. As aeronaves, operando no circuito de tráfego e na área de pouso, serão controladas para se proporcionar as separações mínimas, com exceção das aeronaves:

a) em operação militar, voando em formação ou operando em pistas paralelas
b) comerciais
c) em operação SAR
d) conduzindo o Presidente da República

31. A separação mínima de uma aeronave leve pousando após uma aeronave pesada é de:

a) 5 minutos
b) 2 minutos
c) 1 minuto
d) 3 minutos

32. A separação mínima de uma aeronave média decolando após uma aeronave pesada é de:

a) 5 minutos
b) 2 minutos
c) 4 minutos
d) 3 minutos

33. A separação mínima de tempo entre uma aeronave média que decola após uma aeronave pesada, não será utilizada quando:

a) a decolagem for realizada na mesma pista
b) as trajetórias de voo projetadas se cruzam
c) as pistas forem transversais
d) as pistas paralelas forem separadas com mais de 760 metros

1B 2D 3B 4C 5B 6A 7A 8D 9A 10B 11C 12A 13C 14A 15B 16D 17A 18B 19B 20B 21D 22A 23B 24B 25A 26D 27B 28D 29D 30A  31D 32B 33D

SIMULADO Prova Piloto Privado ANAC sobre PROAS E RUMOS

1. Numa carta aeronáutica, a linha que une pontos de declinação magnética nula, chama-se:

a) isogônica
b) agônica
c) isoípsa
d) isóbara

2. Numa carta aeronáutica, a linha que une pontos de mesma declinação magnética, chama-se:

a) isogônica
b) agônica
c) isoípsa
d) isóbara

3. O ângulo formado entre o norte verdadeiro (NV) e o norte magnético (NM), chama-se:

a) deriva
b) correção de deriva
c) declinação magnética
d) agônica

4. Se o norte magnético estiver a esquerda do norte verdadeiro, a declinação magnética será:

a) positiva
b) leste (E)
c) oeste (W)
d) nula

5. A direção do eixo longitudinal da aeronave, chama-se:

a) rumo
b) rota
c) proa
d) deriva

6. A direção de uma rota pela qual percorrerá a aeronave, chama-se:

a) proa
b) rumo
c) deriva
d) vetor

7. O ângulo formado entre a proa da aeronave e o rumo da rota, chama-se:

a) declinação magnética
b) deriva
c) agônica
d) vetor

8. Sobre a declinação magnética, é correto afirmar:

a) varia com o vento
b) varia com a altitude
c) varia com o decorrer do tempo
d) todas as anteriores

9. O ângulo formado entre o norte magnético e o eixo longitudinal da aeronave, chamase:

a) proa magnética
b) rota magnética
c) rumo magnético
d) declinação magnética

10. A proa da aeronave coincidirá com a rota traçada, quando:

a) o vento for de cauda
b) o vento for de través pela esquerda
c) o vento for de través pela direita
d) o vento for de través e inferior a 15kt

11. Sobre a deriva é correto afirmar:

a) será sempre no sentido do vento
b) será sempre no sentido contrário ao vento
c) é o ângulo formado entre o eixo longitudinal da aeronave e o norte magnético
d) nenhuma das anteriores

12. Dados: proa verdadeira = 105º e Dmg = 17ºW, qual a proa magnética?

a) 088º
b) 122º
c) 105º
d) 112º

13. Dados: proa magnética = 088º e Dmg = 17ºE, qual a proa verdadeira?

a) 105º
b) 071º
c) 088º
d) 100º

14. Dados: PV = 100º, Dmg = 25ºW e desvio bússola 10ºW, calcule a proa bússola.

a) 125º
b) 135º
c) 065º
d) 075º

15. Dados: PV=100º , Dmg = 20ºW e desvio bússola 15ºW, calcule a proa bússola.

a) 125º
b) 095º
c) 135º
d) 105º

16. Dados: PV=260º, PM=291º e desvio bússola = 3ºE, calcule a declinação magnética e a proa bússola.

a) Dmg = 31ºW e PB = 294º
b) Dmg = 31ºE e PB = 288º
c) Dmg = 31ºW e PB = 288º
d) Dmg = 31ºE e PB = 294º

17. Dados: Dmg = 10ºW, desvio bússola = 1ºE e PB = 070º, calcule a PV e PM.

a) PV = 061º e PM = 071º
b) PV = 059º e PM = 069º
c) PV = 081º e PM = 071º
d) PV = 071º e PM = 061º

18. Dados: Dmg = 7ºW, PM = 001º e desvio bússola = 2ºE , calcule PV e PB.

a) PV = 354º e PB = 359º
b) PV = 008º e PB = 003º
c) PV = 008º e PB = 359º
d) PV = 354º e PB = 003º

19. Dados: PV = 306º, Dmg = 10ºE e desvio bússola = 1ºW, calcule PM e PB.

a) PM = 316º e PB = 317º
b) PM = 316º e PB = 315º
c) PM = 296º e PB = 297º
d) PM = 295º e PB = 296º

20. Dados: PV = 312º, PM = 322º e PB = 319º, calcule a Dmg e o desvio bússola.

a) Dmg = 3ºE e Desvio bússola = 10ºE
b) Dmg = 10ºE e Desvio bússola = 3ºW
c) Dmg = 10ºW e Desvio bússola = 3ºW
d) Dmg = 10ºW e Desvio bússola = 3ºE

21. Dados: Dmg = 17º W, desvio bússola = 0 e PB = 020º, calcule PV e PM.

a) PV = 003º e PM = 020º
b) PV = 020º e PM = 037º
c) PV = 037º e PM = 020º
d) PV = 037º e PM = 003º

22. Dados: PV = 260º, PM = 291º e desvio bússola = 3E, calcule Dmg e PB.

a) Dmg = 31E e PB = 294º
b) Dmg = 31E e PB = 288º
c) Dmg = 31W e PB =294º
d) Dmg = 31W e PB = 288º

23. Dados: PV = 002º, Dmg = 3ºW e desvio bússola = 1ºW, calcule PM e PB.

a) PM = 359º e PB = 001º
b) PM = 005º e PB = 004º
c) PM = 359º e PB = 004º
d) PM = 005º e PB = 006º

24. Dados: Dmg = 3ºW, PM = 001º e desvio bússola = 2ºW, calcule PV e PB.

a) PV = 358º e PB = 003º
b) PV = 358º e PB = 357º
c) PV = 004º e PB = 353º
d) PV = 004º e PB = 359º

25. Dados: PV = 188º, Dmg = 15ºW e desvio bússola 03ºW, calcule a proa bússola.

a) 206º
b) 200º
c) 203º
d) 167º

26. Dados: PV=098º , PM=083º e PB=086º . Calcule a Dmg e o DB.

a) Dmg = 15E e DB = 3W
b) Dmg = 17W e DB = 4E
c) Dmg = 15W e DB = 3E
d) Dmg = 18E e DB = 3W

27. Dados: Dmg=12W, PM=008º e PB=006º . Calcule a PV e o DB.

a) PV = 020º e DB = 2W
b) PV = 358º e DB = 3W
c) PV = 356º e DB = 2E
d) PV = 022º e DB = 2E

28. Dados: PV=005º , Dmg=7W e DB=3W. Calcule a PM e o PB.

a) PM = 358º e PB = 013º
b) PM = 014º e PB = 017º
c) PM = 358º e PB = 015º
d) PM = 012º e PB = 015º

29. Dados: Dmg=11W, PM=087º e PB=087º. Calcule a PV e o DB.

a) PV = 077º e DB = 1W
b) PV = 076º e DB = 0
c) PV = 076º e DB = 2E
d) PV = 081º e DB = 1E

30. Dados: PV=105º , PM=093º e DB=5W. Calcule a Dmg e o PB.

a) Dmg = 11E e PB = 111º
b) Dmg = 12W e PB = 087º
c) Dmg = 10W e PB = 102º
d) Dmg = 12E e PB = 098º

31. Dados: PV=234º , Dmg=7E e PB=228º . Calcule a PM e o DB.

a) PM = 241º e DB = 11E
b) PM = 227º e DB = 4W
c) PM = 227º e DB = 1W
d) PM = 241º e DB = 11W

32. Dados: Dmg=2W, PM=157º e DB=2W. Calcule a PV e a PB.

a) PV = 155º e PB = 159º
b) PV = 159º e PB = 157º
c) PV = 159º e PB = 161º
d) PV = 155º e PB = 157º

33. Dados: PV=222º , Dmg=8W e DB=1E. Calcule a PM e a PB.

a) PM = 214º e PB = 213º
b) PM = 230º e PB = 231º
c) PM = 214º e PB = 215º
d) PM = 230º e PB = 229º

34. Dados: Dmg=5E, PM=007º e DB=5E. Calcule a PV e a PB.

a) PV = 013º e PB = 007º
b) PV = 002º e PB = 357º
c) PV = 012º e PB = 002º
d) PV = 002º e PB = 007º

35. Dados: PV=034º , PM=045º e PB=042º. Calcule a Dmg e o DB.

a) Dmg = 11E e DB = 3W
b) Dmg = 11W e DB = 3E
c) Dmg = 11W e DB = 4W
d) Dmg = 18W e DB = 5W

36. Dados: PV=134º , Dmg=6W e DB=2W. Calcule a PM e a PB.

a) PM = 128º e PB = 126º
b) PM = 128º e PB = 130º
c) PM = 140º e PB = 142º
d) PM = 140º e PB = 138º

37. Dados:Dmg=4E, PM=351º e PB=357º . Calcule a PV e o DB.

a) PV = 347º e DB = 6W
b) PV = 355º e DB = 6W
c) PV = 355º e DB = 6E
d) PV = 352º e DB = 6E

38. Dados: PV=321º , PM=335º e DB=5E. Calcule a Dmg e a PB.

a) Dmg = 14E e PB = 333º
b) Dmg = 14W e PB = 340º
c) Dmg = 14E e PB = 340º
d) Dmg = 14W e PB = 330º

39. Dados: Dmg=1W, PM=279º e PB=281º . Calcule a PV e o DB.

a) PV = 280º e DB = 2E
b) PV = 278º e DB = 2E
c) PV = 280º e DB = 2W
d) PV = 278º e DB = 2W

40. Dados: PV=109º , PM=129º e DB=1W. Calcule a Dmg e o PB

a) Dmg = 20E e PB = 129º
b) Dmg = 20W e PB = 128º
c) Dmg = 20W e PB = 130º
d) Dmg = 20E e PB = 127º

41. Dados: PV=043º , Dmg=8E e PB=035º . Calcule a PM e o DB.

a) PM = 051º e DB = 3E
b) PM = 035º e DB = 3W
c) PM = 035º e DB=0
d) PM = 051º e DB = 0

42. Dados: PV=088º , PM=070º e DB=3W. Calcule a Dmg e o PB.

a) Dmg = 18W e PB = 076º
b) Dmg = 18E e PB = 077º
c) Dmg = 18E e PB = 073º
d) Dmg = 18W e PB = 075º

43. Dados: PV = 098º, RV = 095º e RM = 080º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = +3º e Dmg = 15E
b) CD = +3º e Dmg = 15W
c) CD = -5º e Dmg = 17E
d) CD = +6º e Dmg = 16W

44. Dados: PV = 356º, RV = 354º e RM = 006º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = +2º e Dmg = 12E
b) CD = +2º e Dmg = 12W
c) CD = +2º e Dmg = 16E
d) CD = -4º e Dmg = 14E

45. Dados: PV = 005º, RV = 001º e RM = 008º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = -2º e Dmg = 8E
b) CD = -4º e Dmg = 9E
c) CD = +2º e Dmg = 7E
d) CD = +4º e Dmg = 7W

46. Dados: PV = 076º, RV = 068º e RM = 079º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = +8º e Dmg = 11W
b) CD = -2º e Dmg = 12E
c) CD = +9º e Dmg = 11E
d) CD = +7º e Dmg = 14E

47. Dados: CD = -5º, RV = 110º e Dmg = 12E. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 105º e RM = 098º
b) PV = 115º e RM = 127º
c) PV = 115º e RM = 103º
d) PV = 105º e RM = 117º

48. Dados: CD = -6º, RV = 240º e Dmg = 7E. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 246º e RM = 239º
b) PV = 246º e RM = 253º
c) PV = 234º e RM = 233º
d) PV = 233º e RM = 244º

49. Dados: CD = -2º, RV = 157º e Dmg = 2W. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 159º e RM = 155º
b) PV = 155º e RM = 160º
c) PV = 155º e RM = 159º
d) PV = 159º e RM = 157º

50. Dados: CD = 0º, RV = 134º e Dmg = 12W. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 130º e RM = 122º
b) PV = 130º e RM = 150º
c) PV = 134º e RM = 148º
d) PV = 134º e RM = 146º

51. Dados: PV = 355º, RV = 001º e Dmg = 4E. Calcule a CD e o RM.

a) CD = -6º e RM = 357º
b) CD = +5º e RM = 357º
c) CD = +6º e RM = 005º
d) CD = +8º e RM = 005º

52. Dados: PV = 321º, RV = 323º e Dmg = 14W. Calcule a CD e o RM.

a) CD = -2º e RM = 337º
b) CD = +3º e RM = 337º
c) CD = +2º e RM = 309º
d) CD = -4º e RM = 309º

53. Dados: PV = 278º, RV = 282º e Dmg = 1W. Calcule a CD e o RM.

a) CD = -4º e RM = 283º
b) CD = -4º e RM = 281º
c) CD = +6º e RM = 279º
d) CD = +4º e RM = 284º

54. Dados: CD = +5º, RV = 104º e RM = 124º. Calcule a PV e a Dmg.

a) PV = 109º e Dmg = 20W
b) PV = 099º e Dmg = 20E
c) PV = 107º e Dmg = 20E
d) PV = 101º e Dmg = 20W

55. Dados: CD = -5º, RV = 048º e RM = 040º. Calcule a PV e a Dmg.

a) PV = 053º e Dmg = 8W
b) PV = 043º e Dmg = 8E
c) PV = 053º e Dmg = 8E
d) PV = 044º e Dmg = 9E

56. Dados: CD = -3º, RV = 091º e RM = 073º. Calcule a PV e a Dmg.

a) PV = 094º e Dmg = 18W
b) PV = 088º e Dmg = 18E
c) PV = 096º e Dmg = 18E
d) PV = 087º e Dmg = 20E

1B 2A 3C 4C 5C 6B 7B 8C 9A 10A 11A 12B 13A 14B 15C 16C 17A 18A 19C 20D 21A 22D 23D 24A 25A 26A 27C 28D 29B 30D 31C 32A 33D 34C 35B 36C 37B 38D 39D 40C 41C 42C 43A 44B 45D 46A 47A 48C 49C 50D 51A 52A 53A 54A 55B 56B

 

Prova Simulada da ANAC sobre CÁLCULOS DE NAVEGAÇÃO

Para as questões 3, 4, 5 e 6 considerar os dados abaixo.
Altitude do aeródromo de decolagem: 500ft Altitude do nível de cruzeiro: FL065
Razão de subida: 500ft/min VI de subida = 90kt
Consumo horário na subida: 52l/h TMP no AD de DEP: 20ºC

Para as questões 7, 8, 9 e 10 considerar os dados abaixo.
Altitude do aeródromo de pouso: MSL Altitude do nível de cruzeiro: FL095
Razão de descida: 600ft/min VI de descida = 110kt
Consumo horário na descida: 32l/h TMP no AD de ARR: 28ºC

1. O tempo de voo do aeródromo de origem ao de destino é de 01h00. Para um voo realizado no período diurno, com a aeronave operando sob as regras do RBHA 91, qual deverá ser a autonomia mínima desta aeronave?

a) 01h45
b) 01h00
c) 01h30
d) 02h00

2. O tempo de voo do aeródromo de origem ao de destino é de 02h05. Para um voo realizado no período noturno, com a aeronave operando sob as regras do RBHA 91, qual deverá ser a autonomia mínima desta aeronave?

a) 02h45
b) 02h05
c) 02h35
d) 02h50

3. Qual a altitude a ser subida?

a) 6.500ft
b) 6.000ft
c) 5.500ft
d) 7.000ft

4. Qual o tempo gasto para subir até o FL de cruzeiro?

a) 14 minutos
b) 12 minutos
c) 15 minutos
d) 18 minutos

5. Qual a distância percorrida durante a subida até o TOC? Considerar vento calmo.

a) 19nm
b) 32nm
c) 12nm
d) 26nm

6. Qual o consumo de combustível durante a subida?

a) 6,7l
b) 12,8l
c) 15l
d) 10.5l

7. Qual o tempo da descida?

a) 16 minutos
b) 10 minutos
c) 22 minutos
d) 12 minutos

8. Qual o consumo de combustível durante a descida?

a) 20l
b) 12,8l
c) 8,5l
d) 4,4l

9. Qual a distância percorrida durante a descida? Considerar vento calmo.

a) 24nm
b) 32nm
c) 45nm
d) 18nm

10. Considerando o vento nulo, qual será a VS média durante a descida?

a) 110kt
b) 100kt
c) 130kt
d) 119kt

1C 2D 3B 4B 5A 6D 7A 8C 9B 10D

 

Test Simulado ANAC sobre COMPUTADOR DE VOO

1. 5.200 libras (Lb) equivalem a quantos quilos (Kg)?

a) 7.832 kg
b) 2.775 kg
c) 3.457 kg
d) 2.358 kg

2. 8.600 libras (Lb) equivalem a quantos quilos (Kg)?

a) 3.900 kg
b) 14.445 kg
c) 5.558 kg
d) 11.148 kg

3. 10.000 quilos (Kg) equivalem a quantas libras (Lb)?

a) 6.661 lb
b) 22.000 lb
c) 3.338 lb
d) 18.114 lb

4. 888 quilos (Kg) equivalem a quantas libras (Lb)?

a) 2.832 lb
b) 401 lb
c) 1.954 lb
d) 457 lb

5. 476 litros s equivalem a quantos galões americanos (US GAL)?

a) 822 US GAL
b) 232 US GAL
c) 126 US GAL
d) 556 US GAL

6. 1088 litros s equivalem a quantos galões americanos (US GAL)?

a) 544 US GAL
b) 2.166 US GAL
c) 1.624 US GAL
d) 287 US GAL

7. 76 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos galões imperiais (IMP GAL)?

a) 38 IMP GAL
b) 63 IMP GAL
c) 211 IMP GAL
d) 152 IMP GAL

8. 12 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos galões imperiais (IMP GAL)?

a) 6 IMP GAL
b) 10 IMP GAL
c) 22 IMP GAL
d) 18 IMP GAL

9. 38 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos litros (L)?

a) 16l
b) 78l
c) 144l
d) 104l

10. 166 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos litros (L)?

a) 88l
b) 628l
c) 456l
d) 166l

11. 33.000 pés (ft) equivalem a quantos metros (M)?

a) 66.000m
b) 8.592m
c) 10.058m
d) 12.400m

12. 7.600 pés (ft) equivalem a quantos metros (M)?

a) 12.050m
b) 2.316m
c) 3.800m
d) 5.970m

13. 10.400 metros equivalem a quantos pés (ft)?

a) 34.110ft
b) 3.780ft
c) 11.100ft
d) 30.050ft

14. 1.250 metros equivalem a quantos pés (ft)?

a) 450ft
b) 800ft
c) 2.600ft
d) 4.100ft

15. 33º C equivalem a quantos graus Fahrenheit (Fº )?

a) 16º F
b) 91º F
c) 38º F
d) 72º F

16. 78º F equivalem a quantos graus Celsius (Cº )?

a) 31º C
b) 26º C
c) 44º C
d) 18º C

17. Uma aeronave percorre 210nm em 30 minutos. Qual a velocidade em nós (kt) desta aeronave?

a) 158kt
b) 258kt
c) 420kt
d) 366kt

18, Empregando uma velocidade de 105kt, uma aeronave percorrerá 33nm em quanto tempo?

a) 19 minutos
b) 22 minutos
c) 14 minutos
d) 25 minutos

19. Empregando uma velocidade de 86kt, em 22 minutos esta aeronave percorrerá qual distância?

a) 10nm
b) 22nm
c) 48nm
d) 32nm

20. Uma aeronave percorre 76nm em 18 minutos. Qual a velocidade em quilômetros horários (Km/h) desta aeronave?

a) 253km/h
b) 468km/h
c) 185km/h
d) 336km/h

21. Uma aeronave cujo consumo horário de combustível é de 100l/h, consumirá quanto em 22 minutos?

a) 22l
b) 44l
c) 37l
d) 56l

22. Uma aeronave cujo consumo horário de combustível é de 88l/h, é abastecida com 200l. Qual a autonomia desta aeronave?

a) 04h36min
b) 05h20min
c) 03h22min
d) 02h18min

23. Uma aeronave gasta 47 US GAL em 01h33min de voo. Qual o consumo horário desta aeronave?

a) 48 US GAL/h
b) 38 US GAL/h
c) 30 US GAL/h
d) 22 US GAL/h

24. Uma aeronave cujo consumo horário de combustível é de 120l/h, é abastecida com 470l. Qual a autonomia desta aeronave?

a) 04h33min
b) 05h02min
c) 03h08min
d) 03h57min

25. Uma aeronave sobe com uma razão de 700ft/min, em 8 minutos qual terá sido o ganho de altitude?

a) 5.600ft
b) 6.400ft
c) 3.600ft
d) 10.500ft

26. Uma aeronave desce 8.000ft em 16 minutos. Qual a razão de descida empregada?

a) 500ft/min
b) 600ft/min
c) 300ft/min
d) 700ft/min

27. Uma aeronave sobe 4.500ft com uma razão de 300ft/min. Qual será o tempo gasto durante a subida?

a) 15 minutos
b) 20 minutos
c) 18 minutos
d) 11 minutos

28. Uma aeronave desce com uma razão de 900ft/min, em 18 minutos qual terá sido a perda de altitude?

a) 18.000ft
b) 8.600ft
c) 16.200ft
d) 14.400ft

29. Uma aeronave voa com VI=150kt no FL160. Neste nível de voo a temperatura é de 2º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 198kt
b) 160kt
c) 182kt
d) 219kt

30. Uma aeronave voa com VI=88kt no FL065. Neste nível de voo a temperatura é de 10º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 90kt
b) 111kt
c) 99kt
d) 108kt

31. Uma aeronave voa com VI=122kt no FL090. Neste nível de voo a temperatura é de -3º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 141kt
b) 128kt
c) 154kt
d) 133kt

32. Uma aeronave voa com VI=107t no FL115. Neste nível de voo a temperatura é de 11º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 116kt
b) 122kt
c) 145kt
d) 132kt

33. Uma aeronave voa no FL250 com VA=350kt. Neste nível a temperatura é de -10º C. Qual o número Mach desta aeronave?

a) M.35
b) M.55
c) M.76
d) M.67

34. Uma aeronave voa no FL320 com VA=287kt. Neste nível a temperatura é de -22º C. Qual o número Mach desta aeronave?

a) M.28
b) M.55
c) M.77
d) M.46

35. Uma aeronave voa no FL180, e a temperatura neste nível é de -5º C. Calcule a altitude densidade.

a) 18.000ft
b) 18.700ft
c) 19.800ft
d) 21.100ft

36. Uma aeronave voa no FL145, e a temperatura neste nível é de 3º C. Calcule a altitude densidade.

a) 15.000ft
b) 15.400ft
c) 13.450ft
d) 16.500ft

37. Dados: PV = 270º, vento = 315/55 e VA = 110kt, calcule RV e VS.

a) 253º e 87kt
b) 242º e 81kt
c) 220º e 90kt
d) 237º e 94kt

38. Dados: PV = 180º, vento = 210/40 e VA = 135kt, calcule RV e VS.

a) 177º e 98kt
b) 170º e 115kt
c) 162º e 87kt
d) 168º e 102kt

39. Dados: PV = 140º, vento = 180/70 e VA = 170kt, calcule RV e VS.

a) 119º e 125kt
b) 140º e 100kt
c) 165º e 220kt
d) 136º e 199kt

40. Dados: PV = 093º, vento = 045/45 e VA = 210kt, calcule RV e VS.

a) 089º e 220kt
b) 103º e 182kt
c) 096º e 198kt
d) 110º e 212kt

41. Dados: PV = 103º, vento = 060/35 e VA = 240kt, calcule RV e VS.

a) 095º e 257kt
b) 106º e 205kt
c) 109º e 215kt
d) 122º e 224kt

42. Dados: PV = 237º, vento = 270/60 e VA = 205kt, calcule RV e VS.

a) 246º e 198kt
b) 229º e 177kt
c) 245º e 241kt
d) 225º e 158kt

43. Dados: RV = 113º, vento = 170/23 e VA = 210kt, calcule PV e VS.

a) 111º e 199kt
b) 099º e 225kt
c) 125º e 236kt
d) 118º e 198kt

44. Dados: RV = 021º, vento = 145/20 e VA = 80kt, calcule PV e VS.

a) 033º e 89kt
b) 022º e 77kt
c) 027º e 69kt
d) 038º e 94kt

45. Dados: RV = 287º, vento = 170/30 e VA = 220kt, calcule PV e VS.

a) 288º e 242kt
b) 280º e 232kt
c) 177º e 211kt
d) 267º e 198kt

46. Dados: RV = 200º, vento = 300/30 e VA = 137kt, calcule PV e VS.

a) 187º e 115kt
b) 231º e 127kt
c) 212º e 140kt
d) 199º e 157kt

47. Dados: RV = 130º, vento = 180/40 e VA = 190kt, calcule PV e VS.

a) 114º e 199kt
b) 139º e 161kt
c) 118º e 230kt
d) 126º e 218kt

48. Dados: RV = 116º, vento = 280/24 e VA = 199kt, calcule PV e VS.

a) 118º e 221kt
b) 109º e 218kt
c) 125º e 187kt
d) 122º e 199kt

49. Dados: PV = 069º , RV = 079º , VA = 138kt e VS = 124kt, calcule o vento.

a) 020/20
b) 014/26
c) 022/28
d) 015/18

50. Dados: PV = 299º , RV = 293º , VA = 125kt e VS = 120kt, calcule o vento.

a) 355/10
b) 030/05
c) 015/03
d) 002/14

51. Dados: PV = 167º , RV = 162º , VA = 202kt e VS = 190kt, calcule o vento.

a) 230/15
b) 205/12
c) 215/16
d) 217/22

52. Dados: PV = 213º , RV = 231º , VA = 85kt e VS = 80kt, calcule o vento.

a) 144/26
b) 134/16
c) 156/28
d) 139/19

53. Dados: PV = 014º , RV = 005º , VA = 200kt e VS = 218kt, calcule o vento.

a) 135/31
b) 119/24
c) 129/38
d) 139/30

54. Dados: PV = 330º , RV = 348º , VA = 90kt e VS = 90kt, calcule o vento.

a) 250/28
b) 230/18
c) 330/10
d) 210/14

55. Dados: PV = 084º, vento = 255/55 e VA = 210kt, calcule RV e VS.

a) 082º e 264kt
b) 070º e 250kt
c) 087º e 154kt
d) 066º e 150kt

56. Dados: PV = 141º, vento = 280/35 e VA = 190kt, calcule RV e VS.

a) 141º e 190kt
b) 135º e 160kt
c) 148º e 164kt
d) 135º e 217kt

1D 2A 3B 4C 5C 6D 7B 8B 9C 10B 11C 12B 13A 14D 15B 16B 17C 18A 19D 20B 21C 22D 23C 24D 25A 26A 27A 28C 29A 30C 31A 32D 33B 34D 35C 36D 37B 38D 39A 40B 41C 42D 43D 44A 45B 46C 47B 48A 49B 50D 51D 52A 53C 54A 55A 56D

Questões simuladas da ANAC sobre MAPAS E CARTAS

1. A projeção cujo ponto de vista é o centro da esfera, é denominada:

a) ortográfica
b) estereográfica
c) gnomônica
d) geográfica

2. A projeção cujo ponto de vista é no infinito, é denominada:

a) geográfica
b) gnomônica
c) ortográfica
d) estereográfica

3. Para a representação de região de latitudes elevadas, superiores a 80 graus, geralmente utiliza-se a projeção do tipo:

a) cônica
b) plana
c) cilíndrica
d) geográfica

4. As cartas baseadas nas projeções cilíndricas e cônicas são amplamente utilizadas na navegação aérea, porque:

a) preservam a forma, minimizando as distorções
b) preservam a relação angular
c) mantêm uma razoável constância da escala
d) todas as anteriores

5. São algumas vantagens da carta Mercator, exceto:

a) deformação excessiva nas altas latitudes
b) rotas loxodrômicas são representadas por linhas retas
c) facilidade de construção
d) meridianos são representados por linhas retas

6. Numa carta Mercator a origem da projeção é:

a) geográfica
b) gnomônica
c) ortográfica
d) estereográfica

7. Numa carta Lambert a origem da projeção é:

a) geográfica
b) gnomônica
c) ortográfica
d) estereográfica

8. Numa projeção Mercator, a rota loxodrômica é representada por uma linha:

a) reta
b) paralela ao Equador
c) curva
d) tracejada

9. Numa projeção Mercator, os meridianos são linhas:

a) retas paralelas e não equidistantes
b) retas paralelas e equidistantes
c) curvas e equidistantes
d) transversais e não equidistantes

10. Numa carta Lambert a medida de distância pode ser feita:

a) em qualquer meridiano
b) em qualquer paralelo
c) nos trópicos de câncer e capricórnio
d) todas as anteriores

11. Cartas aeronáuticas, como WAC e ERC, são exemplos de projeção:

a) Lambert
b) Mercator
c) geográfica
d) ortográfica

12. Uma das vantagens da projeção Mercator é:

a) fácil plotagem de coordenadas geográficas
b) fácil construção
c) rota loxodrômica é representada por uma linha reta
d) todas as anteriores

13. Em uma projeção Gnomônica, as linhas de projeção tem origem no:

a) infinito
b) lado oposto
c) centro da Terra
d) ponto de tangência

14. Uma linha de rota traçada numa carta Mercator, será uma rota:

a) loxodrômica
b) paralela
c) equidistante
d) ortodrômica

15. A plotagem de coordenadas geográficas é mais fácil numa carta:

a) Lambert
b) Mercator
c) azimutal
d) ortodrômica

16. Numa projeção Lambert, a rota loxodrômica é representada por uma linha:

a) curva
b) reta
c) perpendicular ao Equador
d) paralela ao meridiano

17. Numa projeção Lambert, paralelos e meridianos se cruzam à um ângulo de:

a) 30º
b) 90º
c) varia, diminui em direção aos polos
d) 60º

18. Uma carta cuja escala é de 1:500.000, 50cm equivalem a quantos quilômetros?

a) 50km
b) 250km
c) 500km
d) 2.500km

19. Se numa carta, 1cm representa 10km, a escala desta carta é:

a) 1:10
b) 1:1.000.000
c) 1:100.000
d) 1:10.000

20. Qual a escala de uma carta WAC?

a) 1:1
b) 1:500.000
c) 1:1.000.000
d) 1:250.000

1C 2C 3B 4D 5A 6B 7B 8A 9B 10A 11A 12D 13C 14A 15B 16A 17B 18B 19B 20C

Questões simuladas da ANAC sobre INSTRUMENTOS

1. São exemplos de instrumentos giroscópicos, exceto:

a) turn and bank
b) giro direcional
c) climb
d) horizonte artificial

2. São exemplos de instrumentos que utilizam o tubo de Pitot, para o seu correto funcionamento:

a) velocímetro e bússola magnética
b) altímetro e climb
c) horizonte artificial e altímetro
d) turn and bank e climb

3. Uma obstrução no tubo de Pitot, afetará o seguinte instrumento:

a) bússola
b) horizonte artificial
c) velocímetro
d) ADF

4. A velocidade indicada pelo instrumento, corrigida para erros de instalação ou posicionamento do tubo de Pitot, é conhecida como:

a) velocidade indicada
b) velocidade calibrada
c) velocidade aerodinâmica
d) velocidade no solo

5. Quando a aeronave receber um vento de cauda, teremos:

a) VS < VA
b) VI > VC
c) VS > VA
d) VS = VA

6. Uma aeronave recebe um vento de través com intensidade de 15kt, portanto:

a) VI = VS
b) VA = VS
c) VS > VA
d) VS < VA

7. A velocidade no solo (VS), esta diretamente relacionada a(o):

a) vento
b) temperatura
c) pressão
d)todas anteriores

8. Com relação a velocidade aerodinâmica (VA), é correto afirmar:

a) varia com o vento
b) está diretamente relacionada a umidade do ar
c) a VA aumenta com o aumento da altitude
d) todas as anteriores

9. Sobre a velocidade indicada (VI), é correto afirmar:

a) a VI aumento com o aumento da altitude
b) diminui com vento de proa
c) varia com o vento, pressão e temperatura
d) nenhuma das anteriores

10. A velocidade aerodinâmica também é conhecida pela sigla:

a) VI
b) GS
c) TAS
d) IAS

11. Na altitude transição o ajuste do altímetro é alterado de QNH para:

a) QNE
b) QFF
c) QDM
d) QFE

12. No nível de transição o ajuste do altímetro é alterado de QNE para:

a) QFF
b) QDR
c) QFE
d) QNH

13. O instrumento cuja finalidade é fornecer ao piloto a razão de subida ou descida da aeronave, chama-se:

a) altímetro
b) climb
c) RMI
d) NDB

14. O altímetro estará ajustado em QNE quando a aeronave estiver:

a) em nível de cruzeiro
b) acima da altitude de transição
c) acima do nível de transição
d) todas as anteriores

15. Uma aeronave voando em rota, no FL100, terá o altímetro ajustado em:

a) QFF
b) QFE
c) QNH
d) QNE

16. Durante o pouso o altímetro deverá estar ajustado em:

a) QNE
b) QFE
c) QFF
d) QNH

17. Uma aeronave no solo, com ajuste em QNH, o altímetro irá indicar:

a) o nível de voo
b) a altura da pista
c) zero
d) a altitude da pista

18. Durante a decolagem o altímetro deverá estar ajustado em:

a) QNH
b) QNE
c) QFF
d) QFE

19. Quando o altímetro está ajustado em QNE, pode-se concluir que a aeronave:

a) está no solo
b) está decolando
c) está em um determinado nível de voo
d) está pousando

20. Uma aeronave no solo, tem o altímetro ajustado em QFE, portanto, ele indicará:

a) o nível de voo
b) a altitude da pista
c) a altura da aeronave
d) a altitude pressão

1C 2B 3C 4B 5C 6B 7A 8C 9D 10C 11A 12D 13B 14D 15D 16D 17D 18A 19C 20C

Questões simuladas da ANAC sobre FUSOS HORÁRIOS

1. O movimento de rotação da Terra ocorre no sentido:

a) leste para oeste
b) norte para sul
c) oeste para leste
d) sul para norte

2. O movimento da Terra sobre o seu próprio eixo, é denominado:

a) revolução
b) translação
c) rotação
d) giro

3. Durante o preenchimento do plano de voo, o piloto utilizará a hora:

a) legal
b) local
c) UTC
d) HLE

4. Na longitude 090º W são 10:26Z, qual será a hora UTC na longitude 045º E:

a) 17h26
b) 10h26
c) 03h26
d) 15h26

5. Na posição 48º 30´N – 103º 15´E a Hora Local (HLO) é 10h45 do dia 17 de julho. Qual a Hora Local (HLO) e a data na posição 48º 30´N – 007º 15´E?

a) 04h21 do dia 17 de julho
b) 04h00 do dia 16 de julho
c) 04h21 do dia 18 de julho
d) 04h21 do dia 16 de julho

6. Quando a Hora Local (HLO) na posição 46º 00´N – 008º 30´W é 23h00 do dia 9 de agosto, qual será a Hora Local (HLO) na posição 46º 00´N – 108º 30´W?

a) 16h20 do dia 9 de agosto
b) 16h20 do dia 8 de agosto
c) 16h20 do dia 7 de agosto
d) 16h42 do dia 8 de agosto

7. Quando a Hora Local (HLO) na posição 46º 00´N – 008º 30´W é 23h00 do dia 16 de agosto, qual será a Hora Local (HLO) na posição 46º 00´N – 108º 30´E?

a) 06h48 do dia 17 de agosto
b) 06h48 do dia 16 de agosto
c) 06h00 do dia 17 de agosto
d) 06h00 do dia 15 de agosto

8. Qual a Hora Local (HLO) e a data na posição 54º 30´N – 007º 15´E, quando a hora UTC é 13h00 do dia 2 de agosto?

a) 13h00 do dia 2 de agosto
b) 13h29 do dia 1 de agosto
c) 13h00 do dia 1 de agosto
d) 13h29 do dia 2 de agosto

9. Convertendo 153º 30´ de um arco de longitude em tempo, teremos:

a) 10h08
b) 10h14
c) 10h
d) 10h22

10. A Hora UTC é também conhecida como:

a) Hora Z
b) HLE
c) HZ
d) Hora 0

11. Convertendo 090º de um arco de longitude em tempo, teremos:

a) 06h00
b) 04h00
c) 03h00
d) 09h00

12. Convertendo 030º 30´ de um arco de longitude em tempo, teremos:

a) 02h02
b) 02h00
c) 01h52
d) 02h06

13. Qual a diferença horária entre as posições 05º00´S – 090º00´E e 05º00´S – 075º 00´W?

a) 7h
b) 11h
c) 17h
d) 8h

14. Qual a diferença horária entre as posições 22º05´S – 015º00´E e 22º05´S – 090º 00´W?

a) 11h
b) 8h
c) 7h
d) 12h

15. Qual o número da Zona de Fuso Horário para a longitude 165º 03´W?

a) + 10
b) + 11
c) – 11
d) – 10

16. Qual o número da Zona de Fuso Horário para a longitude 033º 06´E?

a) + 2
b) + 1
c) – 1
d) – 2

1C 2C 3C 4B 5A 6A 7A 8D 9B 10A 11A 12A 13B 14C 15C 16A

Questões simuladas da ANAC sobre o AERÓDROMOS E AEROPORTOS

1. Os aeródromos são classificados como:

a) civil e militar
b) público e civil
c) militar e privado
d) todas as anteriores

2. A área destinada a pouso, decolagem e movimentação de aeronaves é denominada de:

a) heliportos
b) aeroportos
c) aeródromos
d) pista de pouso

3. Os aeroportos são classificados como:

a) domésticos
b) internacionais
c) alternativa internacional
d) todas as anteriores

4. O ato administrativo que autoriza a abertura de aeródromo público ao tráfego é denominado:

a) abertura
b) edital
c) criação
d) homologação

5. Os aeródromos civis destinados ao tráfego de aeronaves em geral, são denominados:

a) privados
b) públicos
c) militares
d) particulares

6. Os aeroportos destinados ao tráfego nacional de aeronaves , são denominados:

a) internacionais
b) alternativas
c) domésticos
d) nacionais

7. O comprimento da pista disponível e adequada para o trajeto no solo de uma aeronave que decola, recebe a sigla:

a) ASDA
b) LDA
c) TODA
d) TORA

8. O comprimento do piso disponível para decolagem mais o comprimento da zona de parada (se houver), recebe a sigla:

a) ASDA
b) LDA
c) TODA
d) TORA

9. O comprimento do piso disponível para decolagem, mais o comprimento da área desimpedida (se houver), recebe a sigla:

a) ASDA
b) LDA
c) TODA
d) TORA

10. Numa pista simples, onde não houver deslocamento de cabeceira, zona de parada e área desimpedida, o comprimento físico da pista, TORA, ASDA, TODA e LDA, serão:

a) iguais entre si
b) diferentes
c) TORA será maior que LDA
d) TODA será menor que TORA

11. As distâncias declaradas de uma pista podem ser encontradas na seguinte carta:

a) SID
b) STAR
c) ADC
d) ENRC

12. O número que indica a resistência de um pavimento para operações sem restrições é denominado:

a) ACN
b) PCN
c) ASPH
d) CONC

13. A orientação da pista (RWY) tem como referência o Norte:

a) bússola
b) magnético
c) geográfico
d) verdadeiro

14. Uma pista cujo rumo magnético é o 019º , recebe os números de designação:

a) 01 e 09
b) 01 e 19
c) 02 e 20
d) 09 e 27

15. Uma pista cujo rumo magnético é o 181º , recebe os números de designação:

a) 13 e 31
b) 01 e19
c) 18 e 36
d) 17 e 34

16. Uma pista cujo rumo magnético das cabeceiras seja 094º e 274º , recebe os números de designação:

a) 09 e 27
b) 093 e 273
c)100 e 280
d) 90/27

17. Duas pistas distintas, uma com o rumo magnético da cabeceira igual a 001o e outra com o rumo magnético igual a 101º , os números de designação destas cabeceiras serão respectivamente:

a) 01 e 10
b) 1 e 11
c) 36 e 10
d) 01 e 36

18. Em voo, durante o dia, uma aeronave notificará o recebimento das instruções dos sinais emitidos pela pistola luminosa da TWR, da seguinte forma:

a) balançando as asas da aeronave
b) apagando e acendendo as luzes
c) com movimentos para cima e para baixo
d) abaixando o trem de pouso

19. Um sinal emitido pela TWR, através da pistola luminosa, à uma aeronave em voo na cor verde contínua significa:

a) livre pouso
b) regresse e pouse
c) regresse ao estacionamento
d) dê passagem e outra aeronave

20. Um sinal emitido pela TWR, através da pistola luminosa, à uma aeronave em solo na cor verde contínua significa:

a) livre decolagem
b) livre táxi
c) regresse ao estacionamento
d) dê passagem e outra aeronave

21. Uma cruz de cor branca ou contrastante, disposta horizontalmente em pistas de pouso ou táxi, indica:

a) área de tráfego com precaução
b) área de acesso livre
c) área imprópria para movimentação
d) área de cautela

22. Um “T” horizontal branco ou cor laranja indica:

a) área imprópria para movimentação
b) sentido de pouso ou decolagem
c) área de jurisdição da torre de controle
d) área de táxi

23. A letra “C”, em cor preta, colocada verticalmente sobre um fundo amarelo, indica:

a) a localização da Sala AIS
b) área de cuidado
c) área de cautela
d) área de precaução

1A 2C 3D 4D 5B 6C 7D 8A 9C 10A 11C 12B 13B 14C 15C 16A 17C 18A 19A 20A 21C 22B 23A

Questões simuladas da ANAC sobre o MOTORES DE AVIÃO

1. Com relação a disposição dos cilindros, um motor convencional pode ser classificado como:

a) radial
b) em V
c) em linha
d) todas anteriores

2. Os motores a pistão podem ser classificados como:

a) a três tempos e a quatro tempos
b) a jato e hélice
c) a dois tempos e a quatro tempos
d) a reação e turbo-hélice

3. A força do pistão para o eixo de manivelas é transmitida pela(o):

a) cárter
b) virabrequim
c) biela
d) cilindro

4. Durante o tempo de escapamento, os gases queimados são expulsos do interior do cilindro através da(o):

a) cárter
b) virabrequim
c) pistão
d) carburador

5. A parte do motor na qual a potência é desenvolvida, chama-se:

a) cárter
b) cilindro
c) carburador
c) carburador

6. A parte da cabeça do cilindro responsável por boa parte do resfriamento da estrutura do cilindro, é denominada:

a) aletas
b) cowlflaps
c) válvulas
d) molas

7. O fechamento das válvulas de admissão e escapamento ocorrerá através da atuação das(os):

a) tucho
b) ressaltos
c) roletes
d) molas

8. Os quatro tempos de um motor a pistão são:

a) admissão, compressão, combustão e expansão
b) admissão, compressão, ignição e exaustão
c) admissão, compressão, tempo motor e escapamento
d) admissão, compressão, expansão e escapamento

9. A combustão da mistura ar/combustível ocorre no tempo:

a) combustão
b) motor
c) exaustão
d) ignição

10. O tempo no qual ambas as válvulas encontram-se fechadas e o pistão desloca-se do PMI ao PMS é denominado:

a) compressão
b) escapamento
c) expansão
d) admissão

11. A distância entre o ponto morto superior (PMS) e o ponto morto inferior (PMI) é denominada:

a) cilindrada
b) volume
c) curso
d) fase

12. Assinale a alternativa correta:

a) a quinta fase de um ciclo é a de escapamento
b) a quarta fase de um ciclo é a de combustão
c) a sexta fase de um ciclo é a de expansão
d) a terceira fase de um ciclo é a de compressão

13. O único tempo, num motor de quatro tempos, que efetivamente produz potência, é:

a) admissão
b) tempo motor
c) escapamento
d) compressão

14. À medida que o pistão move-se do PMI para o PMS empurrando os gases queimados, no tempo de escapamento, a pressão no cilindro irá:

a) aumentar
b) diminuir
c) permanecer constante
d) varia de um cilindro para outro

15. Após a queima do combustível, com a descida do pistão do PMS para o PMI, a pressão dentro do cilindro irá:

a) diminuir
b) permanecer constante
c) aumentar
d) impossível de se determinar

16. Após completados os quatro tempos e as seis fases, o eixo de manivelas terá girado um total de:

a) 180º
b) 360º
c) 540º
d) 720º

17. As fases que ocorrem durante os quatro tempos de um ciclo, são respectivamente:

a) admissão, compressão, tempo motor e escapamento
b) admissão, compressão, ignição, combustão, expansão e escapamento
c) admissão, compressão, tempo motor, combustão e expansão
d) admissão, compressão, combustão, expansão e escapamento

18. O tempo em que corre a expulsão dos gases queimados dentro de um cilindro, chama-se:

a) expansão
b) escapamento
c) ignição
d) combustão

19. Após completada a primeira fase, o eixo de manivelas terá girado um total de:

a) 270º
b) 360º
c) 90º
d) 180º

20. O volume total deslocado pelo pistão entre o PMI e o PMS, multiplicado pelo número de cilindros do motor, é denominado:

a) curso
b) volume do cilindro
c) cilindrada
d) torque

21. As modificações que resultam no ciclo real de um motor a quatro tempos tem a finalidade de:

a) diminuir a rotação do motor
b) eliminar uma das fases do ciclo de Otto
c) melhorar a eficiência do motor
d) todas as anteriores

22. Durante o ciclo real de um motor a pistão, o momento em que as duas válvulas estão abertas é chamado de:

a) cruzamento de válvulas
b) avanço da válvula
c) retardo da válvula
d) disparo da válvula

23. Durante o ciclo de um motor a dois tempos ocorrem:

a) quatro fases
b) seis fases
c) quatro tempos
d) duas fases

24. Durante o ciclo de um motor a dois tempos, o eixo de manivela percorre:

a) uma volta
b) duas voltas
c) quatro voltas
d) meia volta

25. As válvulas de admissão e escapamento e as velas de ignição, localizam-se:

a) no corpo do cilindro
b) no cárter
c) na cabeça do cilindro
d) no berço do motor

26. O eixo de manivelas e o cilindro são suportados e fixados no motor através do:

a) balancim
b) cárter
c) mancal
d) coxim

27. A estrutura que fixa o motor ao avião, é o:

a) coxim
b) pino do motor
c) berço do motor
d) mancal

28. A potência de decolagem de um determinado motor é de 120 HP, está potência é denominada de:

a) indicada
b) atrito
c) nominal
d) necessária

29. A potência máxima que um motor é capaz de empregar continuamente é denominada:

a) potência nominal
b) potência indicada
c) potência máxima
d) potência máxima contínua

30. O volume de ar deslocado pelo pistão durante o seu curso, chama-se:

a) volume do cilindro
b) cilindrada
c) potência
d) rendimento

31. Quando o volume do cilindro estiver limitado apenas ao volume da câmara de combustão, o pistão estará:

a) no PMI
b) no PMS
c) a meio curso
d) impossível de se determinar

32. A potência medida no eixo da hélice chama-se:

a) potência nominal
b) potência útil
c) potência necessária
d) potência efetiva

33. A hélice converte a potência efetiva recebida do motor em potência:

a) útil
b) nominal
c) indicada
d) de atrito

34. Uma hélice de baixa eficiência resultará na degradação da potência:

a) necessária
b) indicada
c) de atrito
d) útil

35. A potência máxima que o grupo motopropulsor é capaz de fornecer ao avião, chama-se:

a) potência necessária
b) potência disponível
c) potência indicada
d) potência

1D 2C 3C 4C 5B 6A 7D 8C 9B 10A 11C 12B 13B 14B 15C 16D 17B 18B 19D 20C 21C 22A 23B 24A 25C 26B 27C 28C 29D 30B 31B 32D 33A 34D 35B