Questões Simuladas da ANAC sobre TWR

1. Uma TWR subordina-se operacionalmente a(o):

a) AFIS
b) ACC e APP
c) TMA
d) UTA e CTR

2. Quando as condições meteorológicas estiverem abaixo dos mínimos prescritos para a operação VFR, todas as operações VFR em um aeródromo serão suspensas por iniciativa da(o):

a) TWR e ACC
b) ANAC
c) DECEA
d) apenas TWR

3. A TWR prestará ATC, FIS e AS no aeródromo e nas suas vizinhanças, a fim de se prevenir abalroamentos e colisões entre:

a) aeronaves voando nas aerovias inferiores
b) aeronaves pousando ou decolando
c) aeronaves voando nas aerovias superiores
d) aeronaves voando numa FIR

4. Assinale a alternativa correta:

a) posição crítica é uma área de proibido acesso num aeródromo
b) posição crítica é uma área do aeródromo aonde não é prestado serviço ATC
c) posição crítica é aquela em que as aeronaves recebem, normalmente, autorizações da TWR
d) o piloto sempre deverá comunicar o número da posição crítica à TWR

5. A autorização para pouso será geralmente recebida pelo piloto na posição crítica de número:

a) 3
b) 4
c) 2
d) 5

6. Uma aeronave que deseja se deslocar no aeródromo, normalmente, pedirá autorização a TWR na posição crítica de número:

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4

7. O transponder de uma aeronave deverá ser desligado após o pouso na posição crítica de número:

a) 5
b) 2
c) 4
d) 1

8. Entende-se por perna base, num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo:

a) paralela à pista em uso, no sentido do pouso
b) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento
c) voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso
d) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final

9. Entende-se por perna do vento, num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo:

a) trajetória de voo paralela à pista em uso, no sentido contrário ao do pouso
b) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento
c) voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso
d) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final

10. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento, é denominada:

a) perna do vento
b) perna de través
c) reta final
d) perna base

11. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso, é denominada:

a) perna base
b) perna contra o vento
c) reta final
d) perna de través

12. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final, é denominada:

a) perna base
b) perna contra o vento
c) reta final
d) perna de través

13. Num aeródromo cuja altitude seja de 2631 pés, o circuito de tráfego padrão, para aeronaves a hélice, será efetuado a uma altitude de:

a) 1000 pés
b) 1500 pés
c) 3631 pés
d) 4131 pés

14. O circuito de tráfego padrão, para aeronaves a hélice, é efetuado a uma altura de:

a) 1000 pés
b) 1000 metros
c) 1500 pés
d) 500 pés

15. Qualquer diferença existente no circuito de tráfego padrão de um aeródromo poderá ser consultado na(o):

a) SID e IAC
b) ROTAER e VAC
c) STAR e SID
d) ADC e IAL

16. Na seleção da pista em uso, a TWR deverá considerar outros fatores pertinentes além da direção e da velocidade do vento na superfície, tais como:

a) os circuitos de tráfego do aeródromo
b) o comprimento das pistas
c) os auxílios para a aproximação e pouso disponíveis
d) todas as anteriores

17. Num determinado aeródromo cujas pistas são 09/27, o vento atual é de 110 graus com 14kt. Considerando apenas o vento no momento, a TWR optará pela seleção de qual pista para os procedimentos de pouso e decolagem?

a) pista 09
b) o vento não influi na performance de decolagem e pouso
c) pista 27
d) neste caso o vento é de través, portanto, poderá ser utilizada qualquer pista

18. Num circuito de tráfego padrão todas as curvas deverão ser para:

a) direita
b) esquerda
c) cabe ao piloto em comando decidir
d) esquerda ou direita

19. Num aeródromo cujo ajuste de altímetro (QNH) é de 1020.8 hPa, a TWR informará o ajuste:

a) 1021
b) 1020
c) 1020,8
d) 1013,2

20. No voo VFR a responsabilidade em evitar abalroamentos com outras aeronaves é do (a):

a) TWR
b) piloto em comando
c) APP
d) AFIS

21. Independente da sequência que iniciarem o táxi ou chegarem ao ponto de espera, terá prioridade na sequência de decolagem a aeronave:

a) em operação SAR
b) conduzindo o Presidente da República
c) em operação militar (manobra militar)
d) em missão de defesa aeroespacial

22. Independente da sequência que iniciarem o táxi ou chegarem ao ponto de espera, terá prioridade na sequência de decolagem a aeronave:

a) em operação SAR
b) conduzindo o Presidente da República
c) em operação militar (manobra militar)
d) na sequência estabelecida pelo ATC

23. Respeitando-se a ordem de prioridade para o pouso, uma aeronave em emergência terá prioridade sobre:

a) aeronaves em operação SAR
b) todas as aeronaves na sequência para pouso
c) aeronave conduzindo o Presidente da República
d) aeronaves em operação militar (manobra militar)

24. Um dos efeitos básicos da esteira de turbulência é:

a) aumento de sustentação
b) balanço violento
c) não há efeito algum
d) efeito solo

25. Num aeródromo cujo comprimento da pista é de 1900 metros e sem marcas de ponto de espera, as aeronaves deverão aguardar a uma distância mínima, da pista em uso, de:

a) 50 metros
b) 100 metros
c) 30 metros
d) 45 metros

26. Assinale a alternativa incorreta:

a) durante o táxi, a ultrapassagem poderá ser feita para atender os critérios de prioridade de decolagem
b) a fim de agilizar o fluxo de tráfego, poderá ser permitido o táxi pela pista em uso
c) a aeronave deverá manter o ponto de espera até que tenha autorização da TWR para ingressar na pista ou efetuar o cruzamento
d) é proibido uma aeronave ultrapassar outra durante o táxi

27. Com relação à esteira de turbulência, as aeronaves são divididas nas seguintes categorias:

a) jato e hélice
b) leve, média e pesada
c) nacional e estrangeira
d) fraca e forte

28. Assinale a alternativa incorreta:

a) a prioridade máxima para pouso é para aeronaves em emergência
b) aeronaves em operação SAR terão prioridade para pouso sobre aeronaves em operação militar (manobra militar)
c) planadores terão prioridade para pouso sobre a aeronave conduzindo o Presidente da República
d) aeronave transportando o Presidente da República terá prioridade para pouso sobre planadores

29. Uma aeronave com peso inferior a 7000kg, se enquadra na seguinte categoria segundo a esteira de turbulência:

a) pesada
b) fraca
c) média
d) leve

30. As aeronaves, operando no circuito de tráfego e na área de pouso, serão controladas para se proporcionar as separações mínimas, com exceção das aeronaves:

a) em operação militar, voando em formação ou operando em pistas paralelas
b) comerciais
c) em operação SAR
d) conduzindo o Presidente da República

31. A separação mínima de uma aeronave leve pousando após uma aeronave pesada é de:

a) 5 minutos
b) 2 minutos
c) 1 minuto
d) 3 minutos

32. A separação mínima de uma aeronave média decolando após uma aeronave pesada é de:

a) 5 minutos
b) 2 minutos
c) 4 minutos
d) 3 minutos

33. A separação mínima de tempo entre uma aeronave média que decola após uma aeronave pesada, não será utilizada quando:

a) a decolagem for realizada na mesma pista
b) as trajetórias de voo projetadas se cruzam
c) as pistas forem transversais
d) as pistas paralelas forem separadas com mais de 760 metros

1B 2D 3B 4C 5B 6A 7A 8D 9A 10B 11C 12A 13C 14A 15B 16D 17A 18B 19B 20B 21D 22A 23B 24B 25A 26D 27B 28D 29D 30A  31D 32B 33D

Quais são as POSIÇÕES CRÍTICAS dadas pela TWR

  • Posição 1: a aeronave partindo ou para dirigir-se a outro local do aeródromo, chama para o táxi. Serão dadas as informações da pista em uso e a autorização de táxi, quando for o caso.
  • Posição 2: (ponto de espera) – se houver tráfego que possa interferir, a aeronave que vai partir será mantida nesse ponto a 90.º com a direção de pouso. Normalmente, nessa posição, serão testados os motores. Quando duas ou mais aeronaves atingirem essa posição, deverão manterse a 45º com a direção de pouso.
  • Posição 3: a autorização para decolagem será dada nesse ponto, se não foi possível fazê-lo na posição 2.
  • Posição 4: nessa posição, será dada a autorização para o pouso ou número da sequência do pouso.
  • Posição 5: nessa posição, será dada a hora de pouso e a autorização para o táxi até o pátio de estacionamento ou hangares. E o transponder será desligado.
  • Posição 6: quando for necessário, será dada, nessa posição, a informação para o estacionamento.

ATS­ ACC X FIR AWY CTA UTA, APP x CTR TMA e TWR x ATZ: Orgãos e espacios aéreos

  • TWR (Tower – Torre de Controle) Controle de Aeródromo ATZ (Aerodrome Traffic Zone)
  • APP (Approach – Controle de Aproximação) Zona de Controle CTR (Control) e Área de Controle Terminal TMA (Terminal Area)
  • ACC (Area Control Center – Centro de Controle de Area) Area de Controle CTA (Control Area) / Área Superior de Controle UTA (Upper Traffic Area aka UIR)/ FIR (Flight Information Region) / Aerovia AWY (Airway)

Não perca a video aula gratuita sobre órgãos e espaços aéreos.