Latitude x Longitude – DLO x DLA – LAM x LOM

Diversos pontos sobre o Sistema de Coordenadas Geográficas serão explicados no seguinte vídeo:

  • Longitude: É o arco do Equador, ou o ângulo no pólo, compreendido entre o MERIDIANO DE GREENWICH e o MERIDIANO DO LUGAR. Conta-se de 0º a 180º, para Leste ou para Oeste de Greenwich.
    A Longitude deve ser sempre designada Leste (E) ou Oeste (W), conforme o lugar esteja, respectivamente, a Leste ou a Oeste do meridiano de Greenwich. Exemplo: 020°W, 195°E.
  • Colatitude: É o complemento de um ângulo (No caso coordenada.) (Quanto falta para completar 90°)
    COLATITUDE – É um elemento muito usado nos cálculos de Navegação Astronômica, é o complemento da LATITUDE do lugar, isto é, COLATITUDE = 90º – LATITUDE.
  • Diferença de Latitude (DLA): É a diferença angular entre dois paralelos quaisquer ou arco de meridiano entre dois paralelos quaisquer:
    • DLA de hemisférios OPOSTOS (N|S) = Devemos somar os valores
    • DLA de hemisférios IGUAIS (N|N ou S|S) = Devemos subtrair os valores.
  • Diferença de Longitude (DLO): é a diferença angular entre dois meridianos:
    • DLO de hemisférios OPOSTOS (W|E) = Devemos somar
    • DLO de hemisférios IGUAIS (W=W|E=E) = Subtrair.
  • Latitude Média (LAM): ponto médio entre duas latitudes.
    • LAM de latitudes OPOSTAS = Subtrair e após a subtração dividir o resultado por 2. A letra ao final da coordenada sempre será representada pelo MAIOR hemisfério.
    • LAM de latitudes IGUAIS = Soma-se e após divide-se por 2
  • Longitude Média (LOM): longitude equidistante de outras duas longitudes consideradas.
    • Hemisférios OPOSTOS = Subtrai-se e após divide-se por 2, colocando-se no resultado o nome do maior hemisfério.
    • Hemisférios IGUAIS = Soma-se e após divide-se por 2

Como iniciar uma CURVA: RAIO LIMITE

Para iniciar uma curva, o piloto deverá:

    1. Comandar os ailerons, para inclinar as asas;
    2. Aplicar pedal no mesmo sentido da curva, para corrigir a guinada adversa;
    3. Puxar o manche, para aumentar a sustentação;
    4. Aumentar a potência do motor, para compensar o aumento do arrasto;
    5. Depois de iniciada a curva, a asa externa à curva estará voando um pouco mais rapidamente que a asa interna. Por isso, a sustentação será ligeiramente maior na asa externa, tendendo a aumentar demasiadamente a inclinação das asas. Para compensar esse efeito, o piloto deverá aplicar levemente os ailerons no sentido contrário a curva.

RAIO LIMITE

Para voar em curva, o piloto deverá aumentar a sustentação do avião. Com isso, ele aumentará também o arrasto. Esse é o motivo do por que a potência deve ser aumentada à medida que o raio diminui. O menor raio possível é chamado de raio limite, para o qual a potência aplicada é máxima.

Um avião em altitudes diferentes:

  1. Ao nível do mar, o ar é denso, e por isso o motor tem muita potência e o avião sustenta-se facilmente no ar. A curva pode ser então bem fechada, e o raio limite é o mínimo.
  2. Aumentando a altitude, o ar ficará cada vez mais rarefeito. Como resultado a potência do motor diminuirá e o avião necessitará de potência cada vez maior para voar. Consequentemente o raio limite irá aumentar até que, quando atingir o teto absoluto, o avião mal conseguirá manter o voo nivelado, ficando assim totalmente incapaz de executar curvas.

Simulado Prova ANAC sobre APP Serviço de Controle de Aproximação

1. Operacionalmente os APP são subordinados a(o):

a) ACC
b) TWR
c) AFIS
d) FIR

2. A separação vertical mínima entre aeronaves aplicada por um APP será de:

a) 1000m
b) 300 pés
c) 1000 pés
d) 500 pés

3. O ajuste padrão corresponde a:

a) 1013,2 in Hg
b) 29,92 hPa
c) 1013,2 hPa
d) 29,99 in Hg

4. Durante a subida a troca de QNH para QNE correrá na (o):

a) altitude de transição
b) nível de transição
c) nível de cruzeiro
d) camada de transição

5. Durante a descida a troca de QNE para QNH correrá na (o):

a) altitude de transição
b) nível de transição
c) nível de cruzeiro
d) camada de transição

6. A informação da pressão para o ajuste do altímetro poderá ser obtida através:

a) do contato com a TWR
b) do contato com o APP
c) sintonizando o ATIS
d) todas as anteriores

7. A velocidade máxima para aeronaves ingressando em TMA ou CTR nos espaços aéreos classe C e D, abaixo de 10.000 pés é de:

a) 380kt
b) 220kt
c) 180kt
d) 250kt

8. Um voo VFR especial noturno é autorizado pelo:

a) pelo APP
b) pela TWR
c) pela AFIS
d) não é permitido

9. Para a autorização de um voo VFR especial, as condições meteorológicas predominantes nos aeródromos envolvidos, deverão ser iguais ou superiores aos seguintes valores:

a) teto de 1000 pés e visibilidade de 3000 metros
b) teto de 700 pés e visibilidade de 2000 metros
c) teto de 500 pés e visibilidade de 2500 metros
d) teto de 1500 pés e visibilidade de 1000 metros

10. Para a realização de um voo VFR especial, a aeronave deverá estar equipada com:

a) transceptor VHF em funcionamento
b) GPS
c) dois ADF´s
d) dois VOR´s

11. Uma aeronave que decola para um voo VFR noturno, dentro de uma TMA, será transferida logo após a decolagem para o seguinte órgão ATC:

a) ACC
b) AFIS
c) APP
d) TWR

12. As aeronaves com plano de voo VFR não poderão entrar, sem autorização do respectivo APP, em TMA ou CTR classes:

a) B, C e D
b) A, B, C e D
c) A e B
d) G e F

13. Caso a aeronave não consiga contato rádio com o APP respectivo, deverá chamar primeiramente:

a) outra TWR dentro da TMA
b) TWR do aeródromo principal
c) ACC, caso esteja localizado naquela TMA
d) GND do aeródromo principal

14. A pressão para o ajuste de altímetro QNH comunicado às aeronaves, será sempre arredondado para:

a) o hectopascal inteiro inferior mais próximo
b) o hectopascal inteiro superior mais próximo
c) 1013,2 hPa
d) não é permitido arredondar o ajuste de altímetro QNH

15. A altitude de transição de um aeródromo consta na:

a) WAC
b) ARC
c) ENRC
d) SID

1A 2C 3C 4A 5B 6D 7D 8D 9A 10A 11C 12A 13B 14A 15D

Questões Simuladas da ANAC sobre TWR

1. Uma TWR subordina-se operacionalmente a(o):

a) AFIS
b) ACC e APP
c) TMA
d) UTA e CTR

2. Quando as condições meteorológicas estiverem abaixo dos mínimos prescritos para a operação VFR, todas as operações VFR em um aeródromo serão suspensas por iniciativa da(o):

a) TWR e ACC
b) ANAC
c) DECEA
d) apenas TWR

3. A TWR prestará ATC, FIS e AS no aeródromo e nas suas vizinhanças, a fim de se prevenir abalroamentos e colisões entre:

a) aeronaves voando nas aerovias inferiores
b) aeronaves pousando ou decolando
c) aeronaves voando nas aerovias superiores
d) aeronaves voando numa FIR

4. Assinale a alternativa correta:

a) posição crítica é uma área de proibido acesso num aeródromo
b) posição crítica é uma área do aeródromo aonde não é prestado serviço ATC
c) posição crítica é aquela em que as aeronaves recebem, normalmente, autorizações da TWR
d) o piloto sempre deverá comunicar o número da posição crítica à TWR

5. A autorização para pouso será geralmente recebida pelo piloto na posição crítica de número:

a) 3
b) 4
c) 2
d) 5

6. Uma aeronave que deseja se deslocar no aeródromo, normalmente, pedirá autorização a TWR na posição crítica de número:

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4

7. O transponder de uma aeronave deverá ser desligado após o pouso na posição crítica de número:

a) 5
b) 2
c) 4
d) 1

8. Entende-se por perna base, num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo:

a) paralela à pista em uso, no sentido do pouso
b) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento
c) voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso
d) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final

9. Entende-se por perna do vento, num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo:

a) trajetória de voo paralela à pista em uso, no sentido contrário ao do pouso
b) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento
c) voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso
d) perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final

10. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento, é denominada:

a) perna do vento
b) perna de través
c) reta final
d) perna base

11. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso, é denominada:

a) perna base
b) perna contra o vento
c) reta final
d) perna de través

12. Num circuito de tráfego padrão, a trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final, é denominada:

a) perna base
b) perna contra o vento
c) reta final
d) perna de través

13. Num aeródromo cuja altitude seja de 2631 pés, o circuito de tráfego padrão, para aeronaves a hélice, será efetuado a uma altitude de:

a) 1000 pés
b) 1500 pés
c) 3631 pés
d) 4131 pés

14. O circuito de tráfego padrão, para aeronaves a hélice, é efetuado a uma altura de:

a) 1000 pés
b) 1000 metros
c) 1500 pés
d) 500 pés

15. Qualquer diferença existente no circuito de tráfego padrão de um aeródromo poderá ser consultado na(o):

a) SID e IAC
b) ROTAER e VAC
c) STAR e SID
d) ADC e IAL

16. Na seleção da pista em uso, a TWR deverá considerar outros fatores pertinentes além da direção e da velocidade do vento na superfície, tais como:

a) os circuitos de tráfego do aeródromo
b) o comprimento das pistas
c) os auxílios para a aproximação e pouso disponíveis
d) todas as anteriores

17. Num determinado aeródromo cujas pistas são 09/27, o vento atual é de 110 graus com 14kt. Considerando apenas o vento no momento, a TWR optará pela seleção de qual pista para os procedimentos de pouso e decolagem?

a) pista 09
b) o vento não influi na performance de decolagem e pouso
c) pista 27
d) neste caso o vento é de través, portanto, poderá ser utilizada qualquer pista

18. Num circuito de tráfego padrão todas as curvas deverão ser para:

a) direita
b) esquerda
c) cabe ao piloto em comando decidir
d) esquerda ou direita

19. Num aeródromo cujo ajuste de altímetro (QNH) é de 1020.8 hPa, a TWR informará o ajuste:

a) 1021
b) 1020
c) 1020,8
d) 1013,2

20. No voo VFR a responsabilidade em evitar abalroamentos com outras aeronaves é do (a):

a) TWR
b) piloto em comando
c) APP
d) AFIS

21. Independente da sequência que iniciarem o táxi ou chegarem ao ponto de espera, terá prioridade na sequência de decolagem a aeronave:

a) em operação SAR
b) conduzindo o Presidente da República
c) em operação militar (manobra militar)
d) em missão de defesa aeroespacial

22. Independente da sequência que iniciarem o táxi ou chegarem ao ponto de espera, terá prioridade na sequência de decolagem a aeronave:

a) em operação SAR
b) conduzindo o Presidente da República
c) em operação militar (manobra militar)
d) na sequência estabelecida pelo ATC

23. Respeitando-se a ordem de prioridade para o pouso, uma aeronave em emergência terá prioridade sobre:

a) aeronaves em operação SAR
b) todas as aeronaves na sequência para pouso
c) aeronave conduzindo o Presidente da República
d) aeronaves em operação militar (manobra militar)

24. Um dos efeitos básicos da esteira de turbulência é:

a) aumento de sustentação
b) balanço violento
c) não há efeito algum
d) efeito solo

25. Num aeródromo cujo comprimento da pista é de 1900 metros e sem marcas de ponto de espera, as aeronaves deverão aguardar a uma distância mínima, da pista em uso, de:

a) 50 metros
b) 100 metros
c) 30 metros
d) 45 metros

26. Assinale a alternativa incorreta:

a) durante o táxi, a ultrapassagem poderá ser feita para atender os critérios de prioridade de decolagem
b) a fim de agilizar o fluxo de tráfego, poderá ser permitido o táxi pela pista em uso
c) a aeronave deverá manter o ponto de espera até que tenha autorização da TWR para ingressar na pista ou efetuar o cruzamento
d) é proibido uma aeronave ultrapassar outra durante o táxi

27. Com relação à esteira de turbulência, as aeronaves são divididas nas seguintes categorias:

a) jato e hélice
b) leve, média e pesada
c) nacional e estrangeira
d) fraca e forte

28. Assinale a alternativa incorreta:

a) a prioridade máxima para pouso é para aeronaves em emergência
b) aeronaves em operação SAR terão prioridade para pouso sobre aeronaves em operação militar (manobra militar)
c) planadores terão prioridade para pouso sobre a aeronave conduzindo o Presidente da República
d) aeronave transportando o Presidente da República terá prioridade para pouso sobre planadores

29. Uma aeronave com peso inferior a 7000kg, se enquadra na seguinte categoria segundo a esteira de turbulência:

a) pesada
b) fraca
c) média
d) leve

30. As aeronaves, operando no circuito de tráfego e na área de pouso, serão controladas para se proporcionar as separações mínimas, com exceção das aeronaves:

a) em operação militar, voando em formação ou operando em pistas paralelas
b) comerciais
c) em operação SAR
d) conduzindo o Presidente da República

31. A separação mínima de uma aeronave leve pousando após uma aeronave pesada é de:

a) 5 minutos
b) 2 minutos
c) 1 minuto
d) 3 minutos

32. A separação mínima de uma aeronave média decolando após uma aeronave pesada é de:

a) 5 minutos
b) 2 minutos
c) 4 minutos
d) 3 minutos

33. A separação mínima de tempo entre uma aeronave média que decola após uma aeronave pesada, não será utilizada quando:

a) a decolagem for realizada na mesma pista
b) as trajetórias de voo projetadas se cruzam
c) as pistas forem transversais
d) as pistas paralelas forem separadas com mais de 760 metros

1B 2D 3B 4C 5B 6A 7A 8D 9A 10B 11C 12A 13C 14A 15B 16D 17A 18B 19B 20B 21D 22A 23B 24B 25A 26D 27B 28D 29D 30A  31D 32B 33D

Todo sobre o CIRCUITO de Trafego Padrão

  • Perna contra o vento: trajetória de voo paralela à pista em uso, no sentido do pouso.
  • Perna de través: trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna contra o vento e perna do vento.
  • Perna do vento: trajetória de voo paralela à pista em uso, no sentido contrário ao do pouso.
  • Perna base: trajetória de voo perpendicular à pista em uso, compreendida entre a perna do vento e a reta final.
  • Reta final: trajetória de voo no sentido do pouso e no prolongamento do eixo da pista compreendida entre a perna base e a cabeceira da pista em uso.

Quais são as POSIÇÕES CRÍTICAS dadas pela TWR

  • Posição 1: a aeronave partindo ou para dirigir-se a outro local do aeródromo, chama para o táxi. Serão dadas as informações da pista em uso e a autorização de táxi, quando for o caso.
  • Posição 2: (ponto de espera) – se houver tráfego que possa interferir, a aeronave que vai partir será mantida nesse ponto a 90.º com a direção de pouso. Normalmente, nessa posição, serão testados os motores. Quando duas ou mais aeronaves atingirem essa posição, deverão manterse a 45º com a direção de pouso.
  • Posição 3: a autorização para decolagem será dada nesse ponto, se não foi possível fazê-lo na posição 2.
  • Posição 4: nessa posição, será dada a autorização para o pouso ou número da sequência do pouso.
  • Posição 5: nessa posição, será dada a hora de pouso e a autorização para o táxi até o pátio de estacionamento ou hangares. E o transponder será desligado.
  • Posição 6: quando for necessário, será dada, nessa posição, a informação para o estacionamento.

SIMULADO Prova Piloto Privado ANAC sobre PROAS E RUMOS

1. Numa carta aeronáutica, a linha que une pontos de declinação magnética nula, chama-se:

a) isogônica
b) agônica
c) isoípsa
d) isóbara

2. Numa carta aeronáutica, a linha que une pontos de mesma declinação magnética, chama-se:

a) isogônica
b) agônica
c) isoípsa
d) isóbara

3. O ângulo formado entre o norte verdadeiro (NV) e o norte magnético (NM), chama-se:

a) deriva
b) correção de deriva
c) declinação magnética
d) agônica

4. Se o norte magnético estiver a esquerda do norte verdadeiro, a declinação magnética será:

a) positiva
b) leste (E)
c) oeste (W)
d) nula

5. A direção do eixo longitudinal da aeronave, chama-se:

a) rumo
b) rota
c) proa
d) deriva

6. A direção de uma rota pela qual percorrerá a aeronave, chama-se:

a) proa
b) rumo
c) deriva
d) vetor

7. O ângulo formado entre a proa da aeronave e o rumo da rota, chama-se:

a) declinação magnética
b) deriva
c) agônica
d) vetor

8. Sobre a declinação magnética, é correto afirmar:

a) varia com o vento
b) varia com a altitude
c) varia com o decorrer do tempo
d) todas as anteriores

9. O ângulo formado entre o norte magnético e o eixo longitudinal da aeronave, chamase:

a) proa magnética
b) rota magnética
c) rumo magnético
d) declinação magnética

10. A proa da aeronave coincidirá com a rota traçada, quando:

a) o vento for de cauda
b) o vento for de través pela esquerda
c) o vento for de través pela direita
d) o vento for de través e inferior a 15kt

11. Sobre a deriva é correto afirmar:

a) será sempre no sentido do vento
b) será sempre no sentido contrário ao vento
c) é o ângulo formado entre o eixo longitudinal da aeronave e o norte magnético
d) nenhuma das anteriores

12. Dados: proa verdadeira = 105º e Dmg = 17ºW, qual a proa magnética?

a) 088º
b) 122º
c) 105º
d) 112º

13. Dados: proa magnética = 088º e Dmg = 17ºE, qual a proa verdadeira?

a) 105º
b) 071º
c) 088º
d) 100º

14. Dados: PV = 100º, Dmg = 25ºW e desvio bússola 10ºW, calcule a proa bússola.

a) 125º
b) 135º
c) 065º
d) 075º

15. Dados: PV=100º , Dmg = 20ºW e desvio bússola 15ºW, calcule a proa bússola.

a) 125º
b) 095º
c) 135º
d) 105º

16. Dados: PV=260º, PM=291º e desvio bússola = 3ºE, calcule a declinação magnética e a proa bússola.

a) Dmg = 31ºW e PB = 294º
b) Dmg = 31ºE e PB = 288º
c) Dmg = 31ºW e PB = 288º
d) Dmg = 31ºE e PB = 294º

17. Dados: Dmg = 10ºW, desvio bússola = 1ºE e PB = 070º, calcule a PV e PM.

a) PV = 061º e PM = 071º
b) PV = 059º e PM = 069º
c) PV = 081º e PM = 071º
d) PV = 071º e PM = 061º

18. Dados: Dmg = 7ºW, PM = 001º e desvio bússola = 2ºE , calcule PV e PB.

a) PV = 354º e PB = 359º
b) PV = 008º e PB = 003º
c) PV = 008º e PB = 359º
d) PV = 354º e PB = 003º

19. Dados: PV = 306º, Dmg = 10ºE e desvio bússola = 1ºW, calcule PM e PB.

a) PM = 316º e PB = 317º
b) PM = 316º e PB = 315º
c) PM = 296º e PB = 297º
d) PM = 295º e PB = 296º

20. Dados: PV = 312º, PM = 322º e PB = 319º, calcule a Dmg e o desvio bússola.

a) Dmg = 3ºE e Desvio bússola = 10ºE
b) Dmg = 10ºE e Desvio bússola = 3ºW
c) Dmg = 10ºW e Desvio bússola = 3ºW
d) Dmg = 10ºW e Desvio bússola = 3ºE

21. Dados: Dmg = 17º W, desvio bússola = 0 e PB = 020º, calcule PV e PM.

a) PV = 003º e PM = 020º
b) PV = 020º e PM = 037º
c) PV = 037º e PM = 020º
d) PV = 037º e PM = 003º

22. Dados: PV = 260º, PM = 291º e desvio bússola = 3E, calcule Dmg e PB.

a) Dmg = 31E e PB = 294º
b) Dmg = 31E e PB = 288º
c) Dmg = 31W e PB =294º
d) Dmg = 31W e PB = 288º

23. Dados: PV = 002º, Dmg = 3ºW e desvio bússola = 1ºW, calcule PM e PB.

a) PM = 359º e PB = 001º
b) PM = 005º e PB = 004º
c) PM = 359º e PB = 004º
d) PM = 005º e PB = 006º

24. Dados: Dmg = 3ºW, PM = 001º e desvio bússola = 2ºW, calcule PV e PB.

a) PV = 358º e PB = 003º
b) PV = 358º e PB = 357º
c) PV = 004º e PB = 353º
d) PV = 004º e PB = 359º

25. Dados: PV = 188º, Dmg = 15ºW e desvio bússola 03ºW, calcule a proa bússola.

a) 206º
b) 200º
c) 203º
d) 167º

26. Dados: PV=098º , PM=083º e PB=086º . Calcule a Dmg e o DB.

a) Dmg = 15E e DB = 3W
b) Dmg = 17W e DB = 4E
c) Dmg = 15W e DB = 3E
d) Dmg = 18E e DB = 3W

27. Dados: Dmg=12W, PM=008º e PB=006º . Calcule a PV e o DB.

a) PV = 020º e DB = 2W
b) PV = 358º e DB = 3W
c) PV = 356º e DB = 2E
d) PV = 022º e DB = 2E

28. Dados: PV=005º , Dmg=7W e DB=3W. Calcule a PM e o PB.

a) PM = 358º e PB = 013º
b) PM = 014º e PB = 017º
c) PM = 358º e PB = 015º
d) PM = 012º e PB = 015º

29. Dados: Dmg=11W, PM=087º e PB=087º. Calcule a PV e o DB.

a) PV = 077º e DB = 1W
b) PV = 076º e DB = 0
c) PV = 076º e DB = 2E
d) PV = 081º e DB = 1E

30. Dados: PV=105º , PM=093º e DB=5W. Calcule a Dmg e o PB.

a) Dmg = 11E e PB = 111º
b) Dmg = 12W e PB = 087º
c) Dmg = 10W e PB = 102º
d) Dmg = 12E e PB = 098º

31. Dados: PV=234º , Dmg=7E e PB=228º . Calcule a PM e o DB.

a) PM = 241º e DB = 11E
b) PM = 227º e DB = 4W
c) PM = 227º e DB = 1W
d) PM = 241º e DB = 11W

32. Dados: Dmg=2W, PM=157º e DB=2W. Calcule a PV e a PB.

a) PV = 155º e PB = 159º
b) PV = 159º e PB = 157º
c) PV = 159º e PB = 161º
d) PV = 155º e PB = 157º

33. Dados: PV=222º , Dmg=8W e DB=1E. Calcule a PM e a PB.

a) PM = 214º e PB = 213º
b) PM = 230º e PB = 231º
c) PM = 214º e PB = 215º
d) PM = 230º e PB = 229º

34. Dados: Dmg=5E, PM=007º e DB=5E. Calcule a PV e a PB.

a) PV = 013º e PB = 007º
b) PV = 002º e PB = 357º
c) PV = 012º e PB = 002º
d) PV = 002º e PB = 007º

35. Dados: PV=034º , PM=045º e PB=042º. Calcule a Dmg e o DB.

a) Dmg = 11E e DB = 3W
b) Dmg = 11W e DB = 3E
c) Dmg = 11W e DB = 4W
d) Dmg = 18W e DB = 5W

36. Dados: PV=134º , Dmg=6W e DB=2W. Calcule a PM e a PB.

a) PM = 128º e PB = 126º
b) PM = 128º e PB = 130º
c) PM = 140º e PB = 142º
d) PM = 140º e PB = 138º

37. Dados:Dmg=4E, PM=351º e PB=357º . Calcule a PV e o DB.

a) PV = 347º e DB = 6W
b) PV = 355º e DB = 6W
c) PV = 355º e DB = 6E
d) PV = 352º e DB = 6E

38. Dados: PV=321º , PM=335º e DB=5E. Calcule a Dmg e a PB.

a) Dmg = 14E e PB = 333º
b) Dmg = 14W e PB = 340º
c) Dmg = 14E e PB = 340º
d) Dmg = 14W e PB = 330º

39. Dados: Dmg=1W, PM=279º e PB=281º . Calcule a PV e o DB.

a) PV = 280º e DB = 2E
b) PV = 278º e DB = 2E
c) PV = 280º e DB = 2W
d) PV = 278º e DB = 2W

40. Dados: PV=109º , PM=129º e DB=1W. Calcule a Dmg e o PB

a) Dmg = 20E e PB = 129º
b) Dmg = 20W e PB = 128º
c) Dmg = 20W e PB = 130º
d) Dmg = 20E e PB = 127º

41. Dados: PV=043º , Dmg=8E e PB=035º . Calcule a PM e o DB.

a) PM = 051º e DB = 3E
b) PM = 035º e DB = 3W
c) PM = 035º e DB=0
d) PM = 051º e DB = 0

42. Dados: PV=088º , PM=070º e DB=3W. Calcule a Dmg e o PB.

a) Dmg = 18W e PB = 076º
b) Dmg = 18E e PB = 077º
c) Dmg = 18E e PB = 073º
d) Dmg = 18W e PB = 075º

43. Dados: PV = 098º, RV = 095º e RM = 080º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = +3º e Dmg = 15E
b) CD = +3º e Dmg = 15W
c) CD = -5º e Dmg = 17E
d) CD = +6º e Dmg = 16W

44. Dados: PV = 356º, RV = 354º e RM = 006º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = +2º e Dmg = 12E
b) CD = +2º e Dmg = 12W
c) CD = +2º e Dmg = 16E
d) CD = -4º e Dmg = 14E

45. Dados: PV = 005º, RV = 001º e RM = 008º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = -2º e Dmg = 8E
b) CD = -4º e Dmg = 9E
c) CD = +2º e Dmg = 7E
d) CD = +4º e Dmg = 7W

46. Dados: PV = 076º, RV = 068º e RM = 079º. Calcule a Correção de Deriva (CD) e a Dmg.

a) CD = +8º e Dmg = 11W
b) CD = -2º e Dmg = 12E
c) CD = +9º e Dmg = 11E
d) CD = +7º e Dmg = 14E

47. Dados: CD = -5º, RV = 110º e Dmg = 12E. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 105º e RM = 098º
b) PV = 115º e RM = 127º
c) PV = 115º e RM = 103º
d) PV = 105º e RM = 117º

48. Dados: CD = -6º, RV = 240º e Dmg = 7E. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 246º e RM = 239º
b) PV = 246º e RM = 253º
c) PV = 234º e RM = 233º
d) PV = 233º e RM = 244º

49. Dados: CD = -2º, RV = 157º e Dmg = 2W. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 159º e RM = 155º
b) PV = 155º e RM = 160º
c) PV = 155º e RM = 159º
d) PV = 159º e RM = 157º

50. Dados: CD = 0º, RV = 134º e Dmg = 12W. Calcule a PV e o RM.

a) PV = 130º e RM = 122º
b) PV = 130º e RM = 150º
c) PV = 134º e RM = 148º
d) PV = 134º e RM = 146º

51. Dados: PV = 355º, RV = 001º e Dmg = 4E. Calcule a CD e o RM.

a) CD = -6º e RM = 357º
b) CD = +5º e RM = 357º
c) CD = +6º e RM = 005º
d) CD = +8º e RM = 005º

52. Dados: PV = 321º, RV = 323º e Dmg = 14W. Calcule a CD e o RM.

a) CD = -2º e RM = 337º
b) CD = +3º e RM = 337º
c) CD = +2º e RM = 309º
d) CD = -4º e RM = 309º

53. Dados: PV = 278º, RV = 282º e Dmg = 1W. Calcule a CD e o RM.

a) CD = -4º e RM = 283º
b) CD = -4º e RM = 281º
c) CD = +6º e RM = 279º
d) CD = +4º e RM = 284º

54. Dados: CD = +5º, RV = 104º e RM = 124º. Calcule a PV e a Dmg.

a) PV = 109º e Dmg = 20W
b) PV = 099º e Dmg = 20E
c) PV = 107º e Dmg = 20E
d) PV = 101º e Dmg = 20W

55. Dados: CD = -5º, RV = 048º e RM = 040º. Calcule a PV e a Dmg.

a) PV = 053º e Dmg = 8W
b) PV = 043º e Dmg = 8E
c) PV = 053º e Dmg = 8E
d) PV = 044º e Dmg = 9E

56. Dados: CD = -3º, RV = 091º e RM = 073º. Calcule a PV e a Dmg.

a) PV = 094º e Dmg = 18W
b) PV = 088º e Dmg = 18E
c) PV = 096º e Dmg = 18E
d) PV = 087º e Dmg = 20E

1B 2A 3C 4C 5C 6B 7B 8C 9A 10A 11A 12B 13A 14B 15C 16C 17A 18A 19C 20D 21A 22D 23D 24A 25A 26A 27C 28D 29B 30D 31C 32A 33D 34C 35B 36C 37B 38D 39D 40C 41C 42C 43A 44B 45D 46A 47A 48C 49C 50D 51A 52A 53A 54A 55B 56B

 

Prova Simulada da ANAC sobre CÁLCULOS DE NAVEGAÇÃO

Para as questões 3, 4, 5 e 6 considerar os dados abaixo.
Altitude do aeródromo de decolagem: 500ft Altitude do nível de cruzeiro: FL065
Razão de subida: 500ft/min VI de subida = 90kt
Consumo horário na subida: 52l/h TMP no AD de DEP: 20ºC

Para as questões 7, 8, 9 e 10 considerar os dados abaixo.
Altitude do aeródromo de pouso: MSL Altitude do nível de cruzeiro: FL095
Razão de descida: 600ft/min VI de descida = 110kt
Consumo horário na descida: 32l/h TMP no AD de ARR: 28ºC

1. O tempo de voo do aeródromo de origem ao de destino é de 01h00. Para um voo realizado no período diurno, com a aeronave operando sob as regras do RBHA 91, qual deverá ser a autonomia mínima desta aeronave?

a) 01h45
b) 01h00
c) 01h30
d) 02h00

2. O tempo de voo do aeródromo de origem ao de destino é de 02h05. Para um voo realizado no período noturno, com a aeronave operando sob as regras do RBHA 91, qual deverá ser a autonomia mínima desta aeronave?

a) 02h45
b) 02h05
c) 02h35
d) 02h50

3. Qual a altitude a ser subida?

a) 6.500ft
b) 6.000ft
c) 5.500ft
d) 7.000ft

4. Qual o tempo gasto para subir até o FL de cruzeiro?

a) 14 minutos
b) 12 minutos
c) 15 minutos
d) 18 minutos

5. Qual a distância percorrida durante a subida até o TOC? Considerar vento calmo.

a) 19nm
b) 32nm
c) 12nm
d) 26nm

6. Qual o consumo de combustível durante a subida?

a) 6,7l
b) 12,8l
c) 15l
d) 10.5l

7. Qual o tempo da descida?

a) 16 minutos
b) 10 minutos
c) 22 minutos
d) 12 minutos

8. Qual o consumo de combustível durante a descida?

a) 20l
b) 12,8l
c) 8,5l
d) 4,4l

9. Qual a distância percorrida durante a descida? Considerar vento calmo.

a) 24nm
b) 32nm
c) 45nm
d) 18nm

10. Considerando o vento nulo, qual será a VS média durante a descida?

a) 110kt
b) 100kt
c) 130kt
d) 119kt

1C 2D 3B 4B 5A 6D 7A 8C 9B 10D

 

Test Simulado ANAC sobre COMPUTADOR DE VOO

1. 5.200 libras (Lb) equivalem a quantos quilos (Kg)?

a) 7.832 kg
b) 2.775 kg
c) 3.457 kg
d) 2.358 kg

2. 8.600 libras (Lb) equivalem a quantos quilos (Kg)?

a) 3.900 kg
b) 14.445 kg
c) 5.558 kg
d) 11.148 kg

3. 10.000 quilos (Kg) equivalem a quantas libras (Lb)?

a) 6.661 lb
b) 22.000 lb
c) 3.338 lb
d) 18.114 lb

4. 888 quilos (Kg) equivalem a quantas libras (Lb)?

a) 2.832 lb
b) 401 lb
c) 1.954 lb
d) 457 lb

5. 476 litros s equivalem a quantos galões americanos (US GAL)?

a) 822 US GAL
b) 232 US GAL
c) 126 US GAL
d) 556 US GAL

6. 1088 litros s equivalem a quantos galões americanos (US GAL)?

a) 544 US GAL
b) 2.166 US GAL
c) 1.624 US GAL
d) 287 US GAL

7. 76 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos galões imperiais (IMP GAL)?

a) 38 IMP GAL
b) 63 IMP GAL
c) 211 IMP GAL
d) 152 IMP GAL

8. 12 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos galões imperiais (IMP GAL)?

a) 6 IMP GAL
b) 10 IMP GAL
c) 22 IMP GAL
d) 18 IMP GAL

9. 38 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos litros (L)?

a) 16l
b) 78l
c) 144l
d) 104l

10. 166 galões americanos (US GAL) equivalem a quantos litros (L)?

a) 88l
b) 628l
c) 456l
d) 166l

11. 33.000 pés (ft) equivalem a quantos metros (M)?

a) 66.000m
b) 8.592m
c) 10.058m
d) 12.400m

12. 7.600 pés (ft) equivalem a quantos metros (M)?

a) 12.050m
b) 2.316m
c) 3.800m
d) 5.970m

13. 10.400 metros equivalem a quantos pés (ft)?

a) 34.110ft
b) 3.780ft
c) 11.100ft
d) 30.050ft

14. 1.250 metros equivalem a quantos pés (ft)?

a) 450ft
b) 800ft
c) 2.600ft
d) 4.100ft

15. 33º C equivalem a quantos graus Fahrenheit (Fº )?

a) 16º F
b) 91º F
c) 38º F
d) 72º F

16. 78º F equivalem a quantos graus Celsius (Cº )?

a) 31º C
b) 26º C
c) 44º C
d) 18º C

17. Uma aeronave percorre 210nm em 30 minutos. Qual a velocidade em nós (kt) desta aeronave?

a) 158kt
b) 258kt
c) 420kt
d) 366kt

18, Empregando uma velocidade de 105kt, uma aeronave percorrerá 33nm em quanto tempo?

a) 19 minutos
b) 22 minutos
c) 14 minutos
d) 25 minutos

19. Empregando uma velocidade de 86kt, em 22 minutos esta aeronave percorrerá qual distância?

a) 10nm
b) 22nm
c) 48nm
d) 32nm

20. Uma aeronave percorre 76nm em 18 minutos. Qual a velocidade em quilômetros horários (Km/h) desta aeronave?

a) 253km/h
b) 468km/h
c) 185km/h
d) 336km/h

21. Uma aeronave cujo consumo horário de combustível é de 100l/h, consumirá quanto em 22 minutos?

a) 22l
b) 44l
c) 37l
d) 56l

22. Uma aeronave cujo consumo horário de combustível é de 88l/h, é abastecida com 200l. Qual a autonomia desta aeronave?

a) 04h36min
b) 05h20min
c) 03h22min
d) 02h18min

23. Uma aeronave gasta 47 US GAL em 01h33min de voo. Qual o consumo horário desta aeronave?

a) 48 US GAL/h
b) 38 US GAL/h
c) 30 US GAL/h
d) 22 US GAL/h

24. Uma aeronave cujo consumo horário de combustível é de 120l/h, é abastecida com 470l. Qual a autonomia desta aeronave?

a) 04h33min
b) 05h02min
c) 03h08min
d) 03h57min

25. Uma aeronave sobe com uma razão de 700ft/min, em 8 minutos qual terá sido o ganho de altitude?

a) 5.600ft
b) 6.400ft
c) 3.600ft
d) 10.500ft

26. Uma aeronave desce 8.000ft em 16 minutos. Qual a razão de descida empregada?

a) 500ft/min
b) 600ft/min
c) 300ft/min
d) 700ft/min

27. Uma aeronave sobe 4.500ft com uma razão de 300ft/min. Qual será o tempo gasto durante a subida?

a) 15 minutos
b) 20 minutos
c) 18 minutos
d) 11 minutos

28. Uma aeronave desce com uma razão de 900ft/min, em 18 minutos qual terá sido a perda de altitude?

a) 18.000ft
b) 8.600ft
c) 16.200ft
d) 14.400ft

29. Uma aeronave voa com VI=150kt no FL160. Neste nível de voo a temperatura é de 2º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 198kt
b) 160kt
c) 182kt
d) 219kt

30. Uma aeronave voa com VI=88kt no FL065. Neste nível de voo a temperatura é de 10º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 90kt
b) 111kt
c) 99kt
d) 108kt

31. Uma aeronave voa com VI=122kt no FL090. Neste nível de voo a temperatura é de -3º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 141kt
b) 128kt
c) 154kt
d) 133kt

32. Uma aeronave voa com VI=107t no FL115. Neste nível de voo a temperatura é de 11º C. Qual a VA desta aeronave?

a) 116kt
b) 122kt
c) 145kt
d) 132kt

33. Uma aeronave voa no FL250 com VA=350kt. Neste nível a temperatura é de -10º C. Qual o número Mach desta aeronave?

a) M.35
b) M.55
c) M.76
d) M.67

34. Uma aeronave voa no FL320 com VA=287kt. Neste nível a temperatura é de -22º C. Qual o número Mach desta aeronave?

a) M.28
b) M.55
c) M.77
d) M.46

35. Uma aeronave voa no FL180, e a temperatura neste nível é de -5º C. Calcule a altitude densidade.

a) 18.000ft
b) 18.700ft
c) 19.800ft
d) 21.100ft

36. Uma aeronave voa no FL145, e a temperatura neste nível é de 3º C. Calcule a altitude densidade.

a) 15.000ft
b) 15.400ft
c) 13.450ft
d) 16.500ft

37. Dados: PV = 270º, vento = 315/55 e VA = 110kt, calcule RV e VS.

a) 253º e 87kt
b) 242º e 81kt
c) 220º e 90kt
d) 237º e 94kt

38. Dados: PV = 180º, vento = 210/40 e VA = 135kt, calcule RV e VS.

a) 177º e 98kt
b) 170º e 115kt
c) 162º e 87kt
d) 168º e 102kt

39. Dados: PV = 140º, vento = 180/70 e VA = 170kt, calcule RV e VS.

a) 119º e 125kt
b) 140º e 100kt
c) 165º e 220kt
d) 136º e 199kt

40. Dados: PV = 093º, vento = 045/45 e VA = 210kt, calcule RV e VS.

a) 089º e 220kt
b) 103º e 182kt
c) 096º e 198kt
d) 110º e 212kt

41. Dados: PV = 103º, vento = 060/35 e VA = 240kt, calcule RV e VS.

a) 095º e 257kt
b) 106º e 205kt
c) 109º e 215kt
d) 122º e 224kt

42. Dados: PV = 237º, vento = 270/60 e VA = 205kt, calcule RV e VS.

a) 246º e 198kt
b) 229º e 177kt
c) 245º e 241kt
d) 225º e 158kt

43. Dados: RV = 113º, vento = 170/23 e VA = 210kt, calcule PV e VS.

a) 111º e 199kt
b) 099º e 225kt
c) 125º e 236kt
d) 118º e 198kt

44. Dados: RV = 021º, vento = 145/20 e VA = 80kt, calcule PV e VS.

a) 033º e 89kt
b) 022º e 77kt
c) 027º e 69kt
d) 038º e 94kt

45. Dados: RV = 287º, vento = 170/30 e VA = 220kt, calcule PV e VS.

a) 288º e 242kt
b) 280º e 232kt
c) 177º e 211kt
d) 267º e 198kt

46. Dados: RV = 200º, vento = 300/30 e VA = 137kt, calcule PV e VS.

a) 187º e 115kt
b) 231º e 127kt
c) 212º e 140kt
d) 199º e 157kt

47. Dados: RV = 130º, vento = 180/40 e VA = 190kt, calcule PV e VS.

a) 114º e 199kt
b) 139º e 161kt
c) 118º e 230kt
d) 126º e 218kt

48. Dados: RV = 116º, vento = 280/24 e VA = 199kt, calcule PV e VS.

a) 118º e 221kt
b) 109º e 218kt
c) 125º e 187kt
d) 122º e 199kt

49. Dados: PV = 069º , RV = 079º , VA = 138kt e VS = 124kt, calcule o vento.

a) 020/20
b) 014/26
c) 022/28
d) 015/18

50. Dados: PV = 299º , RV = 293º , VA = 125kt e VS = 120kt, calcule o vento.

a) 355/10
b) 030/05
c) 015/03
d) 002/14

51. Dados: PV = 167º , RV = 162º , VA = 202kt e VS = 190kt, calcule o vento.

a) 230/15
b) 205/12
c) 215/16
d) 217/22

52. Dados: PV = 213º , RV = 231º , VA = 85kt e VS = 80kt, calcule o vento.

a) 144/26
b) 134/16
c) 156/28
d) 139/19

53. Dados: PV = 014º , RV = 005º , VA = 200kt e VS = 218kt, calcule o vento.

a) 135/31
b) 119/24
c) 129/38
d) 139/30

54. Dados: PV = 330º , RV = 348º , VA = 90kt e VS = 90kt, calcule o vento.

a) 250/28
b) 230/18
c) 330/10
d) 210/14

55. Dados: PV = 084º, vento = 255/55 e VA = 210kt, calcule RV e VS.

a) 082º e 264kt
b) 070º e 250kt
c) 087º e 154kt
d) 066º e 150kt

56. Dados: PV = 141º, vento = 280/35 e VA = 190kt, calcule RV e VS.

a) 141º e 190kt
b) 135º e 160kt
c) 148º e 164kt
d) 135º e 217kt

1D 2A 3B 4C 5C 6D 7B 8B 9C 10B 11C 12B 13A 14D 15B 16B 17C 18A 19D 20B 21C 22D 23C 24D 25A 26A 27A 28C 29A 30C 31A 32D 33B 34D 35C 36D 37B 38D 39A 40B 41C 42D 43D 44A 45B 46C 47B 48A 49B 50D 51D 52A 53C 54A 55A 56D