Prova de Navegação Aérea: Simulado banca ANAC PP

1- O método de navegação pelo qual a posição da ACFT é obtida através de instrumentos eletrônicos, sendo baseado na recepção de sinais emissores especiais, chama-se navegação: a) estimada, b) eletrônica, c) por contato, d) astronômica.

2- O método de conduzir uma ACFT, sobre a superfície da Terra, procurando elementos de destaque para orientar sua rota, chama-se navegação: a) rádio, b) eletrônica, c) por contato, d) por estimado.

3 – A perda de energia eletromagnética de um rádio-transmissor, absorvida por objetos próximos ao mesmo, tais como árvores e edifícios, chama-se: a) absorção, b) refração, c) reflexão, d) difração.

4- O rádio receptor com uma antena loop, que é capaz de determinar a direção das ondas emitidas por uma estação e que comumente sofre com os problemas de descargas elétricas da atmosfera, denomina-se:
a) ADF, b) VOR, c) ILS, d) ALS.

5 A força do campo magnético da Terra que faz uma agulha alinhar-se na direção Norte/Sul chama-se:
a) componente vertical, b) declinação magnética, c) inclinação magnética, d) componente horizontal.

6- O altímetro está ligado à(s) linha(s) de pressão: a) estática, b) dinâmica, c) de impacto, d) estática e dinâmica.

7- O nível de vôo de uma ACFT é dado pela distância vertical, medida a partir do/da:: a) superfície terrestre, b) aeródromo sobrevoado, c) nível de pressão padrãod) ponto qualquer considerado.

8- A altitude de um avião lida num altímetro quando este está ajustado para 29.92 POL ou 1013.hPa, chama-se altitude: a) pressão, b) absoluta, c) densidade, d) verdadeira.

9- A distância real, acima do nível do mar, corrigida para as variações de pressão e temperatura, é a altitude:
a) pressão, b) absoluta, c) calibrada, d) verdadeira.

10 Quando o altímetro é ajustado para 1013.2 hPa, é obtida a altitude: a) pressão, b) indicada, c) absoluta, d) verdadeira.

11 – Linha de fé é como se chama: a) a linha de rota, b) o eixo longitudinal do avião, c) a linha de leitura de uma bússola, d) uma linha de declinação magnética.

12 – A componente vertical da bússola é máxima: a) nos pólos magnéticos, b) na longitude 60o norte ou sul, c) na latitude de 45o norte ou sul., d) próximo ao Equador magnético.

13 – As duas componentes básicas do sistema de coordenadas geográficas são: a) Meridianos e Paralelos, b) Equador e Paralelos, c) Equador e Meridianos, d) Latitude e Longitude.

14 – A separação entre os meridianos numa projeção Mercator de escala 1:5.000.000 é de: a) 2,2 cm, b) 222 cm, c) 0,22 cm, d) 22,2 cm.

15 – Uma coordenada geográfica define uma: a) posição, b) direção., c) Distância, d) Linha de rota.

16- A abreviatura SSW pertence ao grupo de pontos: a) cardeais, b) colaterais, c) sub-cardeais, d) sub-colaterais.

17- WSW pertence ao grupo de pontos sub-colaterais, mais precisamente do setor direcional, é a abreviatura de: a) Oestesudeste, b) Oestenoroeste, c) Oestenordeste, d) Oestesudoeste.

18 – O ponto colateral sudeste (SE), corresponde em graus a: a) 45o, b) 135o, c) 225o, d) 315o.

19 – As projeções que tem o ponto de origem das linhas de projeção no centro da Terra chama-se: a) azimutais, b) gnomônicas, c) ortográficas, d) estereográficas.

20 – A projeção que tem como característica a perfeição nas áreas projetadas chama-se: a) Lambert, b) Mercator, c) Ortodrômica, d) Loxodrômica.

21 – A projeção que apresenta grandes distorções das áreas projetadas em altas latitudes, denomina-se: a) Lambert, b) Zenital, c) Azimutal, d) Mercator.

22 – Das alternativas abaixo, identifique a que é considerada como uma das desvantagens da projeção LAMBERT em relação a MERCATOR: a) difícil plotagem de pontos, b) escala de distância constante, c) escala de distância variável com a latitude, d) paralelos e meridianos cortando-se a 090o.

23 – Numa projeção Lambert, uma linha é a representação de um/uma: a) círculo máximo, b) rota loxodrômica, c) segmento de meridiano, d) inclinação magnética.

24 – As projeções cujo ponto de tangência se encontra sobre o Equador chamam-se:: a) polares, b) oblíquas, c) equatoriais, d) Gnomônicas.

25 – Em uma projeção estereográfica, as linhas de projeção tem origem no: a) infinito, b) centro da Terra, c) ponto de tangência, d) ponto oposto ao ponto de tangência.

26 – Uma rota ortodrômica, corta os meridianos em ângulo: a) retos, b) iguais, c) agudos, d) diferentes.

27 – As extremidades do eixo imaginário da Terra chamam-se: a) pólos norte e sul magnéticos, b) pólos norte e sul verdadeiros, c) hemisférios norte e sul magnéticos,  d) hemisférios norte e sul verdadeiros.

28 – O arco de Equador, compreendido entre o meridiano de Greenwich e um meridiano qualquer, é chamado: a) latitude, b) longitude, c) co-latitude, d) co-longitude.

29 – O menor arco de Equador, compreendido entre os meridianos dos pontos dados, chama-se: a) Latitude, b) Longitude, c) DLA, d) DLO.

30 – O complemento da latitude chama-se: a) co-latitude, b) latitude média,c) paralelo de latitude, d) diferença de latitude.

31 – O arco de Equador compreendido entre o meridiano de Greenwich e o meridiano do ponto considerado chama-se: a) latitude., b) longitude, c) co-latitude, d) diferença de longitude.

32 – Os meridianos verdadeiros são: a) Círculos menores, b) Círculos máximos, c) Semi-círculos máximos, d) Círculos maiores.

33- O Equador é um Círculo Máximo cuja latitude é de: a) 00o, b) 90o, c) 180o, d) 270o.

34 – Chama-se de círculo máximo um círculo: a) paralelo aos trópicos, b) que passa pelo Equador, c) que corta os meridianos no mesmo ângulo, d) cujo plano imaginário divide a Terra em partes iguais.

35 – O único círculo máximo cujo plano imaginário é perpendicular ao eixo da Terra, chama-se: a) Pólos, b) Equador, c) Meridianos, d) Paralelos de Latitude.

36 – Trata-se de um círculo menor e seu plano imaginário é perpendicular ao eixo da Terra: a) Equador, b) Meridiano magnético, c) Paralelo de latitude, d) Meridiano de Greenwich.

37 – O comprimento de 1’ (um minuto) de arco do meridiano verdadeiro corresponde a: a) 1 MT, b) 1 NM, c) 1 KM, d) 1 FT.

38 – Uma distância de 138NM medida sobre um meridiano verdadeiro, corresponde a: a) 02o 18’ de LAT, b) 02o 38’ de LAT, c) 02o 18’ de LONG, d) 02o 38’ de LONG.

39 – A distância em milhas náuticas, medida sobre um meridiano entre os paralelos de latitude de 04o 20’ S e 06o 30’ S, corresponde a: a) 130NM, b) 260NM, c) 470NM, d) 650NM.

40 – Um meridiano eqüidistante de dois meridianos considerados chama-se: a) latitude média, b) longitude média, c) diferença de latitude, d) diferença de longitude.

41 – O anti-meridiano de 120o e corresponde a: a) 060o E, b) 060o W, c) 150o E, d) 150o W.

42 – A DLO entre os meridianos 170o E e 170o W é: a) 20o, b) 170o, c) 340o, d) 360o.

43 – Qual a latitude do ponto B, sendo dados LAT A (23o 27’ S), DLA entre A e B 39o 27’ N? a) 16o 00’ S, b) 16o 00’ N, c) 23o 27’ N, d) 62o 54’ N.

44 – Dadas as coordenadas geográficas dos pontos A e B, calcule a DLA entre estes pontos: A = (25o 15’ N / 045o 10’ W) e B = (20o 25’ S / 043o 50’ W). a) DLA 04o 50’, b) DLA 01o 20’, c) DLA 89o 00’, d) DLA 45o 40’.

45 – O menor arco de paralelo ou Equador compreendido entre os meridianos dos pontos considerados, denomina-se: a) latitude, b) longitude, c) diferença de latitude, d) diferença de longitude.

46 – A distância angular que corresponde a um arco de meridiano, medida a partir do Equador até um ponto considerado na superfície da terra, chama-se: a) Latitude, b) Longitude, c) Anti-meridiano, d) Co-latitude.

47 – A distância angular medida a partir de um ponto no hemisfério sul até o pólo sul chama-se: a) latitude, b) longitude, c) co-latitude, d) anti-meridiano.

48 – Sendo dados os pontos A) 20o 30’ N / 045o 10’ W e B) 60o 10’ S / 075o 25’ W, a DLA é: a)  19o 50’, b)  39o 40’, c)  40o 20’, d)  80o 40’.

49 – Um ponto situado na latitude 75o 10’ N tem para co-latitude: a) 04o 20’, b) 10o 40’, c) 14o 50’, d) 20o 10’.

50 – Sendo dados: A (25o 40’ S / 045o 30’ W); B (22o 30’ N/ 050o 40’ W), a diferença de latitude-DLA será: a) 01o 35’, b) 03o 10’, c) 24o 05’, d) 48o 10’.

51 – O anti-meridiano de 120o 45’ W será: a) 059o 15’ E, b) 089o 45’ E, c) 105o 15’ E, d) 120o 45’ E.

52 – Um paralelo de latitude eqüidistante de dois paralelos de latitude considerados chama- se: a) latitude, b) co-latitude, c) latitude média, d) diferença de latitude.

53 – Qual o anti-meridiano de 20o W ? a) 020o E, b) 120o E,c) 160o E, d) 180o E.

54 – A distância em milhas náuticas, medida sobre um meridiano entre os paralelos de latitude de 04o 20’ S e 06o 30’ S, corresponde a:a) 130NM, b) 260NM, c) 470NM, d) 650NM.

55- Para as localidades que estejam do lado Leste, a hora Legal em relação a ITC, é: a) a mesma, b) mais cedo, c) mais tarde, d) igual a HLO.

56 – O meridiano central do fuso número 8 do lado oriental, tem para longitude: a) 105o E, b) 120o E, c) 105o W, d) 120o W.

57 – Uma faixa de fuso horário abrange: a) 15o de latitude, b) 15o de longitude, c) 7o 30’ de latitude, d) 7o 30’ de longitude.

58 – Na longitude de 120o W são 18 horas UTC. No mesmo instante, a hora UTC na longitude de 135o E, é de:
a) 06 horas, b) 09 horas, c) 18 horas, d) 22 horas.

59 – As horas UTC, HLE e HLO são iguais no meridiano: a) 005o, b) 010o, c) 015o, d) 000o.

60 – Em um lugar de longitude 85o W são 13:30 HLE. Conseqüentemente a hora UTC é: a) 07:30, b) 08:30, c) 18:30, d) 19:30.

61 – A letra e o número do fuso de um lugar de longitude 138o E é: a) I, 9, b) H, 8, c) U, 8, d) V, 9.

62 – A hora do meridiano central de cada fuso chama-se: a) local, b) legal, c) estimada, d) de Greenwich.

63 – No Rio de Janeiro são 17:00 HLE (Long 43o 15’ W). Qual a HLE em Los Angeles (Long 119o W), sabendo-se que neste lugar está sendo adotada a hora de verão (relógios adiantados uma hora)?
a) 12:00, b) 13:00, c) 22:00, d) 23:00.

64 – A hora considerada em cada meridiano é a hora: a) local, b) legal, c) estimada, d) universal.

65 – Aplicando-se o Acd ao rumo magnético obtém-se o/a: a) PB, b) PM, c) PV, d) RV.

66 – O desvio de bússola E subtrai-se da PM para se obter o/a: a) PV, b) RV, c) PB, d) RM.

67 – O ângulo formado entre o rumo e a proa de uma aeronave, denomina-se: a) desvio, b) deriva, c) correção de desvio, d) correção de deriva.

68 – O ângulo formado entre um meridiano verdadeiro e a linha de rota chama-se: a) rumo verdadeiro, b) proa verdadeira, c) ângulo de correção de deriva, d) declinação magnética.

69- O posicionamento de uma linha de rota medido através do ângulo formado com um meridiano verdadeiro, define o valor do/da: a) RV, b) PV, c) RM, d) Dmg.

70 – O ângulo formado entre o meridiano verdadeiro e a linha de rota é a definição de: a) PM, b) RV, c) RM, d) PV.

71 – Uma aeronave mantém PB 030o e sua linha de rota corta as isogônicas de 05o W a 03o E. A DMG média que deverá ser aplicada será de: a) 01o W, b) 02o W, c) 04o E, d) 08o E.

72 – Um avião voando com PM 230o corta as linhas isogônicas de 05o W e 07o E. A DMG média a ser aplicada deverá ser de: a) 01o E, b) 02o E, c) 06o E, d) 12o E.

73 – Dados: PB 200o, DMG 20o W, desvio de bússola 05o E. As PV e PM serão, respectivamente: a) 175/195o, b) 175/215o, c) 185/205o, d) 205/225o.

74 – Sendo dados RV=45o DMG=10o W e Acd=+5, qual é a PM? a) 50o, b) 55o, c) 60o, d) 65o.

75 – Uma aeronave voa com PM 360o e encontra vento de proa. Tendo-se Dmg 15o W, o RV é: a) RV 015o, b) RV 330o, c) RV 345o, d) RV 360o.

76 – Considere as coordenadas geográficas dos pontos a seguir e informe o rumo verdadeiro de A para B onde A = 25o 00’ N / 045o 00’ W e B = 25o 00’ N / 048o 00’ W. a) RV 090o, b) RV 180o, c) RV 270o, d) RV 360o.

77 – Dados os pontos A (20o 00’ S / 043o 00’ W) e B (20o 00’ S / 050o 00’ W), o rumo verdadeiro de A para B será: a) 000o, b) 090o, c) 180o, d) 270o.

78 – O posicionamento de uma linha de rota medido através do ângulo formado com um meridiano verdadeiro, define o valor do/da: a) RV, b) PV, c) RM, d) Dmg.

79 – Dados os pontos A (25o 00’ S / 045o 00’ W) e B (30o 00’ S / 045o 00’ W), a distancia em milhas náuticas entre A e B será: a) 5NM, b) 25NM, c) 180NM, d) 300NM.

80 – Tendo-se VS 210KT. A distância percorrida em 00H32min foi de: a) 105 NM, b) 112 NM, c) 143 NM, d) 197 NM.

81 – Convertendo para litros a quantidade de combustível de 20700 USGal, são obtidos: a) 7824 litros, b) 54750 litros,c) 78246 litros, d) 102320 litros.

82 – Converter 120 NM em KM: a) 22 km, b) 67 km, c) 189 km, d) 222 km.

83 – Um avião decola de um aeroporto situado a 3000 ft acima do nível do mar para o fl250, mantém R/S1400 ft/min. O tempo de vôo na subida foi de: a) 00:12, b) 00:16, c) 00:21, d) 00:27.

84 – Calcule a distância de subida de uma aeronave, considerando-se os seguintes. Dados R/S 700 ft/min, elevação do aeroporto 3000 ft, FL150, VA na subida 170 kt, vento na subida de proa com 20 kt. a) 39 NM, b) 43 NM, c) 56 NM, d) 62 NM.

85 – Convertendo 4000 metros para pés (FT), obtém-se: a) 12200 FT, b) 13120 FT, c) 14150 FT, d) 16050 FT.

86 – A altitude de 33.000 ft equivale a: a) 8.525m, b) 10.061m, c) 9.320m, d) 13.052m.

87 – Convertendo 4800 kg em Lbs obtém-se: a) 106 lbs, b) 218 Lbs, c) 2180 Lbs, d) 10560 Lbs.

88 – Convertendo 340 Nm em Km obtém-se: a) 630 km, b) 720 km, c) 880 km, d) 950 km.

89 – Uma milha náutica e uma milha terrestre equivalem, respectivamente, a: a) 1609 m/1852 m, b) 3,28 m/1852 m, c) 1609 m/3,28 m, d) 1852 m/1609 m.

90 – Calcule a razão de subida de uma aeronave sendo dados: elevação do aeródromo 2500, nível de vôo FL085, tempo de vôo na subida 00:12. a) 500 ft/min, b) 650 ft/min, c) 710 ft/min, d) 850 ft/min.

91 – À medida em que o avião sobe, a VA aumenta em relação a VI na razão de: a) 1% para cada 1000 FT, b) 2% para cada 1000 FT, c) 2,5% para cada 1000 FT, d) 3,5% para cada 1000 FT.

92 – Dados altitude pressão 15000ft, temperatura 30o C e altitude indicada 12000ft, a altitude verdadeira é de: a) 4150m, b) 4260m, c) 4400m, d) 1560m.

93 – Uma aeronave mantém PM 140o, RM 133o, DMG 20o W, VA 170 kt, VS 155 kt. O vento em rota foi de:
a) 060o/26 kt, b) 165o/26 kt, c) 212o/26 kt, d) 245o/26 kt.

94 – Dentre as alternativas abaixo, identifique os fatores que são capazes de modificar a TAS:
a) umidade, vento e densidade do ar, b) FL, umidade e altitude densidade, c) altitude pressão, temperatura e IAS, d) altitude pressão, vento e temperatura.

95 – A VS (velocidade em relação ao solo) é a VA (velocidade aerodinâmica) corrigida para a: a) instalação, b) temperatura, c) pressão e velocidade do vento, d) direção e velocidade do vento.

96 – Considerando-se a PV menor do que o RV e VA menor do que a VS, o vento soprará do setor de: a) proa pela direita, b) proa pela esquerda, c) cauda pela direita, d) cauda pela esquerda.

97 – Quando o vento for de proa, de cauda ou nulo, a PV em relação ao RV será: a) igual, b) maior, c) menor, d) diferente.

Deixe uma resposta